05:29 23 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    9112
    Nos siga no

    Svetlana Tikhanovskaya, candidata da oposição bielorrussa nas últimas eleições presidenciais, pediu que o Conselho Europeu não reconhecesse o resultado oficial do pleito.

    Em um novo pronunciamento, Tikhanovskaya salientou que a eleição presidencial, realizada em 9 de agosto, não foi "justa nem transparente", afirmando que os resultados foram falsificados.

    "Peço que não reconheçam os resultados dessas eleições fraudulentas. Lukashenko perdeu toda sua legitimidade aos olhos de nossa nação e do mundo. Com o intuito de facilitar a transição de poder em meu país, iniciei a criação do Conselho de Coordenação Nacional da Bielorrússia", disse Tikhanovskaya, enfatizando que estes eventos ocorrem "no meio da Europa".

    "Estimados líderes da Europa, peço que apoiem o ressurgimento da Bielorrússia", declarou a candidata se direcionando à comunidade internacional.

    A publicação de seu vídeo ocorre antes da conferência virtual dos chefes de Estado da União Europeia sobre os eventos recentes no país, marcada para esta quarta-feira (19).

    Candidata da oposição bielorrussa Svetlana Tikhanovskaya em comício em Minsk
    © AP Photo / Sergei Grits
    Candidata da oposição bielorrussa Svetlana Tikhanovskaya em comício em Minsk

    Os membros do Conselho Europeu afirmam que vão discutir a situação na Bielorrússia com base nos princípios da autodeterminação e de um processo político pacífico e inclusivo para os bielorrussos, no respeito à soberania do país.

    Após a divulgação dos resultados das eleições, que, segundo a Comissão Eleitoral Central, concederam um novo mandato a Lukashenko com 80,1% dos votos, ocorreram grandes protestos por toda a Bielorrússia.

    Mais:

    Lukashenko: eleição presidencial será feita após aprovação de nova constituição
    Bielorrússia: Lukashenko obteve 80,1% dos votos, Tikhanovskaya 10,12%, apontam resultados finais
    Trabalhadores industriais fazem greve na Bielorrússia em meio a protestos contra Lukashenko
    Tags:
    protestos, oposição, eleições, Aleksandr Lukashenko, Conselho Europeu, Bielorrússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar