14:36 27 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    7602
    Nos siga no

    O presidente da Bielorrússia, Aleksandr Lukashenko, disse que o líder russo, Vladimir Putin, concordou em fornecer assistência a Minsk assim que for necessário.

    Os dois presidentes conversaram por telefone neste sábado (15) e concordaram que os problemas na Bielorrússia não deveriam ser explorados por "forças destrutivas que buscam prejudicar a cooperação mutuamente benéfica entre os dois países".

    Lukashenko declarou que chegou a um acordo com Putin de que a Rússia ajudará a manter a segurança na Bielorrússia, se necessário.

    "No que se refere ao componente militar, temos um acordo com a Federação da Rússia no âmbito do Estado da União e da Organização do Tratado de Segurança Coletiva. Inclusive esses momentos se enquadram nesse acordo. Portanto, hoje tive uma longa e detalhada conversa com o presidente russo sobre a situação. Devo dizer, eu fiquei até um pouco surpreso - ele esta absolutamente dedicado ao que está acontecendo", observou Lukashenko.

    "E nós concordamos: em nosso primeiro pedido, uma assistência abrangente será fornecida para garantir a segurança da República da Bielorrússia", disse Lukashenko.

    Em 9 de agosto começaram as ações de protesto em massa em toda a Bielorrússia após as eleições presidenciais do país, nas quais Aleksandr Lukashenko obteve 80,1% dos votos. As forças de segurança usaram gás lacrimogêneo, canhões de água, granadas de choque e balas de borracha contra os manifestantes. Cerca de 7.000 pessoas foram detidas e duas pessoas morreram durante os protestos.

    Mais:

    'Não daremos o país a ninguém', diz presidente da Bielorrússia em meio a protestos no país
    Bielorrússia: governo confirma 1º manifestante morto e explosões são ouvidas na região dos protestos
    Segundo dia de protestos na Bielorrússia após eleições presidenciais
    Alemanha diz que eleições da Bielorrússia devem ser verificadas e sanções são possíveis
    Tags:
    protestos, Aleksander Lukashenko, Vladimir Putin, Bielorrússia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar