09:31 12 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    130
    Nos siga no

    Segundo relata a mídia, em 2017 Infantino, o presidente da FIFA, teve uma reunião com Michael Lauber, procurador-geral da Suíça, com ambos negando a existência da conversa até agora.

    O promotor especial suíço Stefan Keller, encarregado de analisar as queixas criminais contra o Gianni Infantino, iniciou um processo criminal contra o presidente da FIFA, informa Reuters.

    O promotor, que foi designado para o caso no início deste mês, também solicitou aprovação para iniciar um processo contra Michael Lauber, o procurador-geral da Suíça.

    Lauber se ofereceu para renunciar ao cargo na semana passada, depois que um tribunal concluiu que ele tinha tido reuniões secretas com Infantino em junho de 2017, e o negou aos seus supervisores no judiciário suíço, ao mesmo tempo que seu gabinete estava investigando corrupção relacionada à FIFA.

    Em maio, o ex-presidente da União das Associações Europeias de Futebol (UEFA, na sigla em inglês), Michel Platini, disse em uma entrevista à revista L'Illustre que as reuniões secretas de Lauber e Infantino haviam levado a uma investigação sobre as acusações de suborno.

    Platini afirmou que Infantino havia ganhado o cargo devido a uma "hábil combinação de circunstâncias". Ele acrescentou que tanto o chefe da FIFA quanto Lauber encobriram suas reuniões, porque se achavam "intocáveis e acima da lei".

    Mais:

    Moro rebate Aras: 'Desconheço ilícitos na Lava Jato'
    Moro diz ter saído do governo Bolsonaro por agenda anticorrupção
    Denunciado pelo MP, Alckmin diz que acusação é 'infundada' e jamais praticou corrupção
    Tags:
    Suíça, Michael Lauber, Michel Platini, Gianni Infantino, FIFA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar