03:22 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    161
    Nos siga no

    O presidente do Kosovo, Hashim Thaci, esteve diante da Corte de Haia, nesta segunda-feira (13), para ser ouvido sob acusações de crimes de guerra durante o conflito de 1998-99 com a Sérvia, relata a AFP.

    "Ninguém pode reescrever a história", disse o político a jornalistas no tribunal, negando as acusações. "Estou pronto para enfrentar o novo desafio e conquistar [vitória] pelo meu filho, minha família, meu povo e meu país."

    ​O presidente do Kosovo, Hashim Thaci, chegou a Haia nesta segunda-feira, para ser interrogado por um procurador internacional especial sobre acusações de crimes de guerra.

    O presidente kosovar, de 52 anos, foi acusado no último dia 24 por possíveis crimes de guerra cometidos durante os conflitos com a Sérvia por procuradores do Tribunal Penal Internacional (TPI), com sede na Holanda. Ele e seus aliados são suspeitos de serem os responsáveis pela morte de cerca de 100 pessoas, desaparecimentos forçados, perseguições e torturas.

    De acordo com a Agence France-Presse, os promotores disseram que as acusações foram divulgadas porque Hashim Thaci e outros suspeitos estavam tentando obstruir o trabalho do tribunal, uma instituição que está em conformidade com as leis do Kosovo, mas tem juízes internacionais.

    Mais:

    Damasco acusa EUA e aliados de crimes de guerra na Síria
    Ex-chefe de guerra do Congo é declarado culpado por crimes contra a humanidade
    Trump concede perdão a militares condenados por crimes de guerra no Afeganistão
    Tags:
    Tribunal Penal Internacional (TPI), crimes de guerra, Iugoslávia, Sérvia, Kosovo, Hashim Thaci, Países Baixos, Holanda, Haia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar