08:45 13 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    411
    Nos siga no

    A polícia francesa usou gás lacrimogêneo para lidar com um protesto no centro de Paris. A manifestação protesta contra o racismo e a violência policial, informou um correspondente da Sputnik.

    A manifestação começou por volta das 14h30 da tarde a hora local (9h30 no horário de Brasília) na Praça da República, região central de Paris. Os manifestantes deveriam marchar em direção ao Palácio Garnier, mas os policiais isolaram a área. Segundo publicou o jornal Le Monde, cerca de 15 mil pessoas participam da manifestação.

    A uma certa altura da manifestação, um grupo de manifestantes vestindo roupas pretas começou a atirar garrafas de vidro, latas com tinta e outros objetos contra a polícia, que bloqueava a rua. Os manifestantes atearam fogo a uma pilha de lixo na rua e parte da praça foi envolvida em fumaça.

    Em Paris, manifestantes protestam em 13 de junho de 2020 contra o racismo e a violência policial, em solidariedade aos protestos nos EUA contra o assassinato de George Floyd pela polícia de Minneapolis.
    © REUTERS / Benoit Tessier
    Em Paris, manifestantes protestam em 13 de junho de 2020 contra o racismo e a violência policial, em solidariedade aos protestos nos EUA contra o assassinato de George Floyd pela polícia de Minneapolis.

    Depois que a polícia passou a usar gás lacrimogêneo a multidão se espalhou brevemente, mas assim que o gás se dispersou, os manifestantes voltaram. Alguns deles foram vistos tentando quebrar janelas de uma loja de operadora de celular nas proximidades.

    Em Paris, um manifestante é detido pela polícia durante protesto contra a violência policial e o racismo, em 13 de junho de 2020.
    © REUTERS / Benoit Tessier
    Em Paris, um manifestante é detido pela polícia durante protesto contra a violência policial e o racismo, em 13 de junho de 2020.

    Cidades francesas como Marselha e Lyon, que têm grandes populações negras, também têm manifestações semelhantes marcadas neste fim de semana. Diversas cidades europeias têm recebido manifestações semelhantes nas últimas duas semanas, incluindo capitais como Londres, Berlim e Madrid.

    Uma onda de protestos contra o racismo se espalhou pelos Estados Unidos e diversos outros países após o assassinato de George Floyd. O homem negro foi morto sob custódia policial na cidade norte-americana de Minneapolis em 25 de maio.

    Mais:

    Em Madrid, protesto de imigrantes africanos reúne milhares contra o racismo
    Manifestantes derrubam estátua de traficante de escravos no Reino Unido e a jogam em rio (VÍDEO)
    Apesar de proibição, dezenas de milhares vão às ruas de Paris contra o racismo (FOTOS)
    Tags:
    Madrid, Berlim, Londres, Paris, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar