11:50 13 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Situação do mundo com COVID-19 em meados de junho (50)
    0 40
    Nos siga no

    Dois países europeus ainda não atingiram os seus auges de seus surtos do novo coronavírus, segundo analistas. A Suécia - amplamente criticada por ter escolhido uma estratégia pandêmica diferente - e a Polônia esperam um aumento maior nos números em breve.

    Um artigo publicado pelo Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) comparou o número de casos de COVID-19 notificados durante um período de 14 dias em países da Europa. Embora muitos Estados da União Europeia (UE) já tenham passado as duas semanas mais prejudiciais, a última avaliação mostra que a Suécia ainda não atingiu seu pico.

    Os países monitorados relataram ter uma média de 20 novos casos a cada 100 mil habitantes. No entanto, a Suécia registrou mais de 100 casos por 100 mil residentes, e o número continua a crescer.

    O relatório, que agora cobre o período entre 31 de dezembro e 9 de junho, afirmou que na maioria dos países europeus, medidas bem-sucedidas de bloqueio reduziram a taxa de infecção em 80% desde o pico da pandemia no início de abril.

    Ao contrário de seus vizinhos, a Suécia manteve grande parte da vida pública e social do país em aberto, à medida que o novo coronavírus se espalhava por todo o continente. A decisão foi criticada por muitos Estados vizinhos e denominada como imprevisível e arriscada. De fato, o país escandinavo registrou a maior taxa de mortalidade per capita do mundo devido ao vírus até o final de maio.

    Mulher de máscara participa de protesto conta restrições ao aborto na Polônia.
    © AP Photo / Czarek Sokolowski
    Mulher de máscara participa de protesto conta restrições ao aborto na Polônia.

    A partir de 15 de junho, a maioria dos países nórdicos e bálticos abrirá suas fronteiras. No entanto, os vizinhos da Suécia são cautelosos ao suspender as restrições de viagens. Países como Dinamarca, Noruega e Holanda já decidiram não incluir a Suécia na decisão de fronteira, devido ao maior nível de taxa de infecção no país.

    Até o momento, a Polônia registrou 28.577 infecções e 1.222 mortes. Mais de um mil casos foram registrados apenas no último final de semana. Varsóvia foi um dos primeiros governos da UE a começar a suspender as restrições, a partir de meados de maio.

    Tema:
    Situação do mundo com COVID-19 em meados de junho (50)

    Mais:

    Após protestos, União Europeia teme 2ª onda da COVID-19
    Premiê da Itália presta depoimento sobre gestão da crise da COVID-19
    COVID-19: Brasil supera Reino Unido e já é o 2º país com mais mortes do mundo
    Tags:
    pandemia, surto, infecção, saúde, novo coronavírus, COVID-19, União Europeia, Europa, Polônia, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar