12:38 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    2180
    Nos siga no

    Um grupo internacional de sindicatos apresentou uma denúncia nesta segunda-feira (18) à OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico) contra a rede de lanchonetes McDonald’s acusando a empresa de "assédio sexual sistêmico" em vários países.

    A denúncia foi apresentada a um centro da OCDE na Holanda, o NCP (Dutch National Contact Point), responsável por observar as diretrizes da organização para empresas multinacionais.

    "Os trabalhadores do McDonald's tocaram o alarme sobre assédio sexual e violência de gênero há anos, mas uma empresa com uma cultura apodrecida desde o topo falhou em tomar medidas significativas para resolver o problema", disse Sue Longley, secretária geral da União Internacional dos Trabalhadores na Alimentação, em um comunicado, citado pela agência AFP.

    O documento cita testemunhos de "tentativa de estupro, exposição indecente e ofertas sexuais".

    A denúncia aponta que as vítimas, algumas com menos de 16 anos, "disseram que foram ignoradas, ridicularizadas ou punidas quando fizeram denúncias. Algumas tiveram suas horas reduzidas e outras foram demitidas".

    A coalização de sindicatos cita casos de "toques, beijos forçados e outras formas de contato corporal indesejado" em ramos da cadeia alimentar em vários países, incluindo Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Brasil, Chile, Colômbia e França.

    A OCDE agora tem três meses para decidir se irá acatar a denúncia.

    O texto é assinado pela União Internacional de Trabalhadores da Alimentação (International Union of Foodworkers), a Federação Europeia de Sindicatos da Alimentação, Agricultura e Turismo (European Federation of Food, Agriculture and Tourism Trade Unions), a central sindical brasileira União Geral dos Trabalhadores (UGT) e o Sindicato Internacional de Trabalhadores em Serviços (SEIU).

    O McDonald's disse em comunicado que analisaria a denúncia quando a receber, enfatizando que a empresa é uma companhia que coloca as "pessoas em primeiro lugar".

    "Há uma conversa profunda e importante sobre locais de trabalho seguros e respeitosos nos EUA e no mundo", afirmou a empresa.

    "Em todo o mundo, acreditamos que o McDonald's e seus parceiros de negócios têm a responsabilidade de agir sobre esse assunto e estão comprometidos em promover mudanças positivas", acrescentou a companhia.

    Mais:

    Como uma disputa por queijo pode obrigar o McDonald's a desembolsar US$250 mi em multas
    Funcionário furioso do McDonald's nocauteia cliente que cai duro no chão (VÍDEO)
    Cobra tem lanche interrompido ao ser descoberta em McDonald's – Foto
    McDonald's é proibido de abrir restaurante em Roma
    Tags:
    denúncia, Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), OCDE, assédio sexual, McDonald's
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar