13:13 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 e o mundo no início de maio (100)
    0 0 0
    Nos siga no

    O Reino Unido começará a diminuir algumas das restrições de isolamento social, permitindo que pessoas pratiquem exercícios a partir da quarta-feira (13) e planeja reabrir algumas escolas até o dia 1º de junho, disse o primeiro-ministro britânico Boris Johnson em discurso televisionado neste domingo (10).

    "Não é hora de simplesmente acabar com a angústia do bloqueio. Ao invés disso, estamos dando os primeiros importantes passos para modificar nossas medidas", disse Johnson.

    O primeiro-ministro apontou fases graduais para a reabertura, dizendo que o processo vai depender da situação epidemiológica no país. O premiê afirmou que um segundo passo do processo pode incluir a reabertura gradual do comércio e também a volta às aulas para alunos do ensino primário.

    Casal anda com máscaras como prevenção da COVID-19 no Reino Unido (foto de arquivo)
    © AFP 2020 / TOLGA AKMEN
    Casal anda com máscaras como prevenção da COVID-19 no Reino Unido (foto de arquivo)

    Ainda segundo Johnson, as pessoas que podem trabalhar em casa devem continuar a fazê-lo, mas as que precisam trabalhar fora de suas casas, como trabalhadores da construção civil, devem evitar o transporte público ao irem trabalhar e optar pelo uso de bicicletas ou caminhadas.

    Johnson enfatizou a importância de obedecer às regras de distanciamento social e disse que as multas para quem as violasse subiriam de valor. O premiê também afirmou que há uma expectativa de que parte da indústria no país possa retornar ao funcionamento ainda em julho deste ano.

    No início desta semana, o premiê britânico anunciou que o governo do Reino Unido lançaria novos planos para começar a relaxar as medidas de bloqueio, já que o pico da pandemia no país parece ter passado.

    Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, existem mais de 220.400 casos da COVID-19 confirmados no Reino Unido. O número de mortos causados pela doença é de quase 32 mil no país.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 e o mundo no início de maio (100)

    Mais:

    Reino Unido diz que isolamento está dando resultado e prorroga medida por mais 3 semanas
    Premiê do Reino Unido pretende retomar funções na próxima semana, diz mídia
    COVID-19: aliado dos EUA, Reino Unido nega ter evidência que ligue China à pandemia
    Tags:
    COVID-19, Boris Johnson
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar