19:53 04 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Situação em torno da pandemia de COVID-19 no fim de abril (140)
    790
    Nos siga no

    A política francesa Marine Le Pen defendeu hoje (21) a "neutralização da escória" após uma nova onda de violência em várias vilas da França na última noite, escreve a AFP.

    Novos incidentes eclodiram na noite de segunda-feira (20) em várias localidades dos subúrbios parisienses, na sequência de um misterioso acidente de um motociclista, no último sábado (18), em Villeneuve-la-Garenne (Hauts-de-Seine), no qual policiais estariam envolvidos. Ao menos nove pessoas foram detidas na madrugada (20) na região da capital após tumultos violentos, segundo informações da polícia citadas pela Agence France-Presse.

    Além da área de Paris, episódios de violência também teriam sido registrados em outras partes da França, em meio a críticas pela libertação de milhares de presos como medida de reduzir a propagação do novo coronavírus no país, um dos mais afetados pela pandemia da COVID-19 em todo o mundo. 

    ​Aqui estão as cenas insuportáveis de guerrilha urbana que ocorreram ontem em toda a França. Não é mais hora de bons sentimentos, desculpas e políticas urbanas arruinadas: é hora do desarmamento da escória, de sua punição e neutralização. 

    Para Le Pen, líder do Rassemblement National (Reagrupamento Nacional), a ministra da Justiça, Nicole Belloubet, ao liberar tantos detentos, "deu asas à violência" que está paralisando as forças de segurança em centenas de cidades francesas.

    "O Estado macroniano não desistiu apenas de combater a delinquência: ele lhe ofereceu um reforço insano", disse ela.

    Tema:
    Situação em torno da pandemia de COVID-19 no fim de abril (140)

    Mais:

    Le Pen culpa governo francês por violência em protestos dos 'coletes amarelos'
    Partido de Macron retoma liderança de Le Pen
    Le Pen pede 'revolução pacífica' nas eleições europeias para devolver o poder ao povo
    Tags:
    novo coronavírus, COVID-19, violência, direita, Rassemblement National, Paris, França, Marine Le Pen
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar