14:58 14 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    1117
    Nos siga no

    Incêndios estão consumindo parte de uma floresta próxima a Chernobyl, no norte da Ucrânia, preocupando as autoridades locais que isso possa novamente liberar perigosas partículas radioativas na atmosfera.

    Os incêndios que ardem na zona de exclusão da catástrofe nuclear de Chernobyl se encontram a apenas dois quilómetros dos depósitos de resíduos radioativos, informou Yaroslav Emelianenko, membro do conselho público da Agência Estatal para Gestão da Zona de Exclusão.

    "O fogo chegou a Pripyat e se encontra a dois quilômetros dos depósitos Pidlisny, onde são armazenados os resíduos mais radioativos de toda a zona de Chernobyl", adiantou o membro do conselho público.

    A Agência Estatal para Gestão da Zona de Exclusão informou no domingo (12) que "estes incêndios são importantes porque durante a combustão se liberam para o ar radionuclídeos artificiais [...] que permaneciam retidos na vegetação e na camada superficial do solo, e são transportados para distâncias significativas".

    No entanto, a entidade ucraniana garantiu que a concentração das partículas liberadas é baixa demais para representar algum tipo de perigo para os seres vivos. Porém, em 6 de abril no epicentro do incêndio foi registrado um nível de radioatividade 16 vezes acima do normal.

    Mais:

    Por que antigos reatores nucleares chineses na África representam um risco ao mundo?
    Reciclagem de quase 100%: cientistas reduzem teor de resíduos de urânio regenerado
    Chance de desastre ecológico? Exposto armazenamento indevido de resíduos nucleares nos EUA
    Tags:
    resíduos tóxicos, contaminação, desastre ambiental, Ucrânia, resíduos radioativos, Chernobyl
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar