01:03 24 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Com mais de 80 mil testes semanais para identificar a COVID-19, a França está bem longe da Alemanha, onde as autoridades realizam mais de 500 mil testes por semana.

    A França permanece atrasada em comparação à vizinha Alemanha em termos de testes do coronavírus, sobretudo quando o tamanho das respectivas populações dos dois países é considerado, revela o canal francês BFM TV.

    Atualmente, mais de 12 mil testes seriam efetuados diariamente, enquanto até 24 de março foi indicado que mais de 100 mil testes foram feitos em hospitais franceses desde o começo da pandemia no país.

    Comparados aos 500 mil testes por semana na Alemanha, assim como aos 400 mil na Coreia do Sul, este número parece pequeno.

    Técnica de triagem de casos severos

    A explicação se deve à estratégia adotada na França: triar somente casos severos ou certas categorias da população, como médicos e enfermeiros. Isto explica por que a taxa de resultados positivos é tão alta (19,9%).

    No entanto, a situação mudará, uma vez que o ministro da Saúde da França, Oliver Véran, anunciou neste sábado (28) que 50 mil testes clássicos serão realizados por dia até o fim de abril, assim como mais de 100 mil testes rápidos.

    O país europeu conta com mais de 50 mil casos oficialmente confirmados.

    Mais:

    Devo usar máscara nas ruas para me proteger do coronavírus?
    Obesidade dá riscos adicionais aos infectados pelo novo coronavírus, dizem especialistas
    Itália tem província quase 'imune' ao coronavírus na zona mais afetada e ninguém sabe razão
    Tags:
    COVID-19, Alemanha, pandemia, exame, novo coronavírus, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar