16:06 04 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    5440
    Nos siga no

    Em 30 de março, a província italiana de Ferrara registrou 307 infecções pelo novo coronavírus, enquanto sua região de Emilia-Romagna contabilizou mais de 13 mil casos.

    A anomalia da província, que se encontra em pleno epicentro da pandemia da COVID-19 na Itália, não deixa de surpreender pelo número muito baixo de infecções em comparação com outras do norte da Itália. Ninguém sabe por que esta província está praticamente "imune" à doença, que já matou milhares de pessoas no mundo.

    O líder da equipe de resposta ao coronavírus na região de Emilia-Romagna, Sergio Venturi, não duvida que "evidentemente haja uma razão", mas, por enquanto, só há suposições.

    Venturi relembrou que a província de Ferrara foi uma zona atingida por malária e talassemia, uma doença hereditária do sangue que afeta a produção de hemoglobina e é observada em residentes de países mediterrânicos, escreve o jornal italiano Il Messaggero.

    Qualquer que seja o motivo da incomum "resistência natural" dos residentes de Ferrara diante do novo coronavírus, as autoridades locais irão tentar descobrir a que realmente se deve esta resistência quando a atual situação de emergência terminar.

    Mais:

    Rússia envia 13ª aeronave para auxiliar Itália no combate ao novo coronavírus
    Itália cortou na saúde e já não tem 'armas contra coronavírus', desabafa italiano infectado
    Coronavírus: Itália ultrapassa os 10 mil mortos após ter novo recorde diário
    Tags:
    doença, infecção, Itália, COVID-19, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar