13:58 31 Março 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 141
    Nos siga no

    Misterioso navio de bandeira da Tanzânia fica encalhado na costa irlandesa seis meses após ser visto no litoral africano, impressionando autoridade marítima.

    Construído em 1976, o navio mercante Alta, de 77 m, tem sido foco de suspense e mistério devido ao seu recente percurso pelo oceano Atlântico.

    Ainda no ano passado, a embarcação foi avistada no litoral da África. Seis meses depois, o navio, de bandeira da Tanzânia, apareceu encalhado em Ballycotton, no condado de Cork na Irlanda, neste domingo (16), publicou o tabloide Daily Star.

    Segundo a Guarda Costeira irlandesa, a tempestade Dennis teria trazido o navio para o litoral do país, de onde, a princípio, ele não sairá tão cedo.

    Como é visto em uma publicação do órgão irlandês no Twitter, o navio aparece entre as rochas e a água da orla do mar.

    Serviço de Resgate 117 foi designado hoje para um navio encalhado perto de Ballycotton, Cork. Não havia ninguém a bordo. Ainda em setembro de 2018, a Guarda Costeira dos EUA havia resgatado 10 tripulantes da embarcação. Desde então o navio tem estado à deriva e hoje deu à costa no litoral de Cork.

    Além de sua tripulação ter sido resgatada em 2018 nas Bermudas pela Guarda Costeira dos EUA, acredita-se que o navio possa ter sido sequestrado pelo menos uma ou duas vezes desde sua inauguração.

    Por enquanto não é sabido qual será o destino do Alta, mas as autoridades irlandesas acreditam que uma forte tempestade poderia o levar de volta para o mar aberto, o que causaria problemas.

    Mais:

    Navio à deriva virou 'melhor cruzeiro do mundo', apesar das suspeitas de coronavírus
    Marinha dos EUA quer adquirir mais navios, mas não tem recursos para isso, diz contra-almirante
    Destroços de navio de centenas de anos são encontrados na Polônia (FOTO)
    Tags:
    litoral, Irlanda, África, Tanzânia, embarcação, navio fantasma
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar