00:22 04 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    3175
    Nos siga no

    Presidente Francês defende que Europa tenha sua "própria estratégia" de segurança e defesa, "incluindo a Alemanha" na coordenação das forças nucleares do continente.

    Neste sábado (15), durante discurso na Conferência de Segurança de Munique, na Alemanha, o presidente francês Emmanuel Macron disse estar "convencido de que precisamos de uma Europa muito mais forte em termos de defesa".

    "Não podemos passar sempre pelos EUA. Não, precisamos pensar a partir da perspectiva europeia também", disse Macron.

    O presidente francês fez da necessidade de maior independência europeia na área de defesa um dos temas prioritários de seu mandato.

    Apesar de ele reconhecer que a Europa e os EUA mantêm muitos valores compartilhados, ele acredita que as partes têm interesses diferentes na arena internacional.

    "Precisamos de liberdade de ação na Europa. Precisamos desenvolver a nossa própria estratégia", disse. "Nós não temos as mesmas condições geográficas [dos EUA], nem as mesmas ideias sobre equilíbrio social, sobre o Estado de bem-estar. E essas são ideias que temos que defender."

    Para o presidente Macron, a Europa precisa elaborar políticas próprias para tratar de temas regionais, e não mais depender das políticas "transatlânticas" formuladas no âmbito da OTAN.

    "A política para o Mediterrâneo é um assunto europeu, e não transatlântico. O mesmo pode ser dito sobre a Rússia. Precisamos de uma política europeia [para a Rússia] e não somente de uma política transatlântica".

    Ao falar sobre a política nuclear europeia, Macron defendeu que esta não deve ser conduzida como nos tempos da Guerra Fria, quando o papel de coordenação nesta área era exclusivo dos EUA.

    "Agora temos que poder dizer claramente que queremos uma Europa soberana. Se queremos proteger nossos cidadãos, precisamos encarar esse aspecto [nuclear], e incluir nele a Alemanha", disse.

    Como prova do comprometimento do presidente francês em incluir a Alemanha no processo decisório, Macron convidou representantes de Berlim para participar de diálogo estratégico sobre a política nuclear francesa, reportou a DW. 

    Com a saída do Reino Unido da União Europeia, a França tornou-se a única potência nuclear do bloco. Paris encontra-se em posição privilegiada para coordenar as políticas de defesa nuclear da União Europeia e da OTAN.

    "Nesse sentido, estamos preparados para conduzir exercícios [nucleares] conjuntos [com a OTAN] com o objetivo de desenvolver uma cultura estratégica comum", afirmou o presidente francês.

    O otimismo de Macron quanto ao sucesso da colaboração franco-alemã na área de defesa foi corroborada pela ministra da Defesa da Alemanha, Annegret Kramp-Karrenbauer. Neste sábado (16), a ministra disse que "está de pleno acordo" com Macron.

    Ministra da defesa da Alemanha, Annegret Kramp-Karrenbauer, durante a Conferência de Segurança de Munique, em 15 de fevereiro de 2020
    © REUTERS / Andreas Gebert
    Ministra da defesa da Alemanha, Annegret Kramp-Karrenbauer, durante a Conferência de Segurança de Munique, em 15 de fevereiro de 2020

    "Temos instrumentos comuns, interesses comuns. Vamos finalmente criar uma vontade política comum", disse Kramp-Karrenbauer.

    "Eu quero que o impacto da Alemanha na política de defesa e segurança europeia seja maior, que nossas ações sejam melhor coordenadas internacionalmente", disse a ministra.

    Desde o dia 14 de fevereiro, representantes de governos e empresas de segurança estão reunidos na Conferência de Segurança de Munique, evento político-militar celebrado anualmente desde a década de 60.

    Mais:

    Livre dos EUA? Europa aprova mais projetos de defesa independentes
    OTAN completa modernização do sistema de defesa antimíssil na Europa
    EUA não vão instalar armamentos nucleares na Europa, diz subsecretário de Defesa
    Tags:
    armas nucleares, OTAN, Alemanha, França, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar