17:15 20 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    5223
    Nos siga no

    A Ucrânia e a Rússia assinaram um contrato de trânsito de gás russo pelo território ucraniano por cinco anos, revelou o presidente ucraniano Vladimir Zelensky.

    "A Ucrânia assinou um contrato de trânsito de gás por cinco anos, período em que receberemos pelo menos mais de US$ 7 bilhões", escreveu Zelensky em sua conta do Facebook.

    Ele disse ainda que o contrato pode ser prorrogado por mais 10 anos.

    "O sistema de transporte de gás da Ucrânia será carregado, o que representa a segurança energética e o bem-estar dos ucranianos", acrescentou.

    Zelensky acrescentou que a companhia russa Gazprom transportará 65.000 milhões de metros cúbicos de gás em 2020 e 40.000 milhões de metros cúbicos anualmente de 2021 a 2024, de acordo com o contrato assinado.

    Estação de transporte de gás exportado de Krasnodar, Rússia (foto de arquivo)
    © Sputnik / Vitaly Timkiv
    Estação de transporte de gás exportado de Krasnodar, Rússia (foto de arquivo)
    "Esses volumes podem aumentar no futuro", comentou Zelensky.

    Em 20 de dezembro, a Rússia e a Ucrânia firmaram um protocolo de cooperação para o trânsito de gás russo pelo território ucraniano.

    Segundo o documento, para continuar o trânsito de gás russo pela Ucrânia, a Gazprom assinou nesta segunda-feira uma série de acordos e contratos com a empresa operadora do sistema de transporte de gás ucraniano e a Naftogaz ucraniana, declarou o presidente da empresa russa, Aleksei Miller.

    O atual contrato de gás entre os dois países expira em 31 de dezembro.

    Mais:

    Especialistas descobrem como se forma gás que pode causar explosões no fundo do Ártico
    Rússia está pronta para levar gás para Europa mesmo sem acordo com a Ucrânia, diz ministro
    Rússia, EUA e Qatar liderarão mercado mundial de gás em 10 anos, diz centro americano
    Tags:
    energia, economia, Aleksei Miller, Vladimir Zelensky, relações bilaterais, gasoduto, gás, gás natural, Naftogaz, Gazprom, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar