11:05 05 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    14202
    Nos siga no

    Vídeo mostra líderes reunidos durante coquetel no Palácio de Buckingham, trocando impressões acaloradas que parecem se referir ao presidente norte-americano Donald Trump.

    O presidente francês, Emmanuel Macron, e os primeiros-ministros do Reino Unido, Boris Johnson, e do Canadá, Justin Trudeau, foram flagrados por uma câmera indiscreta durante a recepção no Palácio de Buckingham.

    O diálogo parece tratar do presidente norte-americano Donald Trump. Johnson pergunta a Macron: "Foi por isso que ele se atrasou?", ao que Trudeau comenta: "Ele se atrasou porque fica 40 minutos em coletiva de imprensa."

    Donald Trump é famoso por conduzir coletivas de imprensa bastante longas, e nesta terça-feira (3) ficou mais de 50 minutos reunido com repórteres.

    Trudeau segue o diálogo: "É verdade, ele anunciou que...", quando é interrompido por Macron, que fala com entusiasmo ao grupo, de costas para a câmera, com palavras inaudíveis.

    O diálogo acalorado do grupo atraiu o primeiro-ministro dos Países Baixos, Mark Rutte, e a princesa Anne para a roda de conversa, que ouve Justin Trudeau: "Só dava para ver a equipe dele de queixo caído", gesticula.

    O vídeo foi originalmente postado pela Sputnik International em sua página no Youtube. Mais tarde, o canal canadense CBC publicou versão editada das conversas.

    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante conferência de líderes da OTAN, em Watford, Reino Unido, em 4 de dezembro de 2019
    © REUTERS . Toby Melville
    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante conferência de líderes da OTAN, em Watford, Reino Unido, em 4 de dezembro de 2019

    As imagens foram publicadas em um momento de exposição de divergências internas na OTAN. Mais cedo, Emmanuel Macron havia acusado a Turquia de operar em conjunto com o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e demais países) na Síria.

    Donald Trump, por sua vez, havia classificado a declaração de Macron sobre "morte cerebral" da organização de "sórdida" e "muito ofensiva", acrescentando que não ficaria surpreso se a França “se retirasse” da OTAN.

    Reação de Trump 

    Após a divulgação do vídeo, o presidente dos EUA, Donald Trump, chamou o primeiro-ministro canadense de "duas caras".

    "Bem, ele é duas caras", declarou o presidente Trump, que também sugeriu que a postura de Trudeau poderia estar ligada ao pedido dos EUA para que o Canadá aumentasse seus gastos com defesa.

    "Honestamente, eu acho Trudeau um cara legal, mas a verdade é que eu chamei a atenção dele pelo fato de ele não estar pagando 2% e eu acho que ele não está muito feliz com isso", declarou, referindo-se à meta de 2% do PIB em gastos militares estabelecida pela OTAN aos seus membros.

    "Olhe, eu estou representando os EUA, e ele deveria estar pagando mais do que está e ele entende isso", concluiu.

    Donald Trump cancelou uma coletiva de imprensa que faria após a conferência de líderes da OTAN, alegando já ter conduzido conferências "o suficiente" e decidiu antecipar a sua volta a Washington.

    Na terça-feira (3) à noite, a rainha Elisabeth II recebeu os líderes da aliança militar no Palácio de Buckingham por ocasião da comemoração dos 70 anos da aliança.

    Na quarta-feira (4), os líderes devem se reunir para reuniões de trabalho que tratarão de temas como gastos militares, China, segurança cibernética e a presença da OTAN no espaço.

    Mais:

    Não só Turquia: confira que países da OTAN têm armas russas no arsenal
    OTAN sobrevive à Conferência de Londres? Conheça temas críticos que serão tratados no encontro
    Aproximação da OTAN às fronteiras da Rússia é ameaça para segurança do país, diz Vladimir Putin
    Tags:
    Justin Trudeau, Boris Johnson, Donald Trump, Emmanuel Macron, OTAN
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar