23:05 04 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    788
    Nos siga no

    O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, declarou nesta quarta-feira (20) que os Estados Unidos estão expandindo sua presença militar na Europa.

    De acordo com ele, após o fim da Guerra Fria os Estados Unidos reduziram um pouco sua presença militar na Europa, mas aumentaram significativamente nos últimos anos.

    "Eles realizam mais exercícios, aumentam o número de pessoal destacado na Europa e investem mais, principalmente em infraestrutura e reservas de equipamentos alocadas", disse Stoltenberg a repórteres em Bruxelas, antes de uma reunião dos ministros das Relações Exteriores da OTAN.

    O secretário-geral também observou que em breve serão realizados na Europa os novos exercícios da OTAN "Defender 2020", que reunirão 20 mil soldados dos Estados Unidos. "Ou seja, será o maior destacamento de tropas norte-americanas na Europa em 25 anos", explicou Stoltenberg.

    "Nos últimos anos, observamos que a América do Norte e a Europa vêm fazendo muito mais do que fazem há décadas. Este é o maior aumento de nossas forças e ativos desde o final da Guerra Fria", disse o secretário-geral.

    Ao comentar o aumento nos gastos em defesa da organização, Jens Stoltenberg afirmou que a OTAN continuará "investindo tudo o que for necessário para garantir dissuasão e defesa credíveis".

    Mais:

    Ancara não pode confiar na OTAN e poderá produzir sistemas S-400 com Rússia, diz observador turco
    Planos da OTAN no espaço levarão a catástrofe mundial?
    OTAN revela por que gasta 20 vezes mais com defesa do que Rússia
    Tags:
    EUA, Europa, Guerra Fria, Jens Stoltenberg, OTAN
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar