10:57 07 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Mercosul e UE podem fechar acordo este ano

    União Europeia vai reforçar sistemas de aviso de ameaça de mísseis

    Sakis Mitrolidis/AFP
    Europa
    URL curta
    121
    Nos siga no

    Os países da UE estão tentando desenvolver sua autonomia para contribuir para a defesa antimísseis da OTAN.

    Países da UE aprovaram na terça-feira (12) um projeto conjunto de defesa destinado a reforçar as capacidades de alerta precoce e contramedidas contra ameaças de mísseis, de acordo com materiais da UE.

    Nessa data, o Conselho da UE aprovou uma lista adicional de 13 projetos de defesa conjuntos europeus abrangendo as áreas de proteção biológica e química, do espaço e da cibersegurança. Entre eles há um projeto de alerta antecipado e intercepção espacial chamado TWISTER (Timely Warning and Spaceborne Theatre Interception).

    "A gama de ameaças no território europeu está evoluindo para ameaças aéreas mais complexas e em desenvolvimento, especialmente no domínio dos mísseis. O projeto visa reforçar a capacidade dos europeus para detectar, acompanhar e responder a estas ameaças com maior eficácia", afirma o resumo do projeto.

    Espera-se que este objetivo seja atingido "através de uma combinação de capacidades alargadas de alerta precoce de baseamento espacial com interceptores endoatmosféricos".

    O projeto, que envolve a França, Finlândia, Itália, Países Baixos e Espanha, "favorece o desenvolvimento da capacidade autônoma da Europa em contribuir para a defesa antimísseis da OTAN".

    Anteriormente, a OTAN confirmou que tinha recebido uma carta da Federação da Rússia propondo uma moratória sobre a instalação de mísseis de curto e médio alcance, mas não considerou que tal proposta fosse credível.

    Mais:

    Coreia do Norte poderia ter criado lançador de mísseis 'sem igual' no mundo, diz especialista
    Ministério da Defesa do Japão avalia novos mísseis norte-coreanos
    Pacto com diabo: EUA fizeram acordo com nazistas por tecnologia de mísseis?
    Tags:
    defesa antimísseis, União Europeia, UE
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar