14:36 19 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    O premiê interino da Espanha, Pedro Sánchez.

    Socialistas vencem eleições na Espanha, mas não conseguem maioria

    © REUTERS / Sergio Pérez
    Europa
    URL curta
    356
    Nos siga no

    O Partido Socialista dos Trabalhadores da Espanha (PSOE) venceu as eleições deste domingo (10) e terá 120 das 350 cadeiras do Congresso, mas não terá, novamente, maioria para governar.

    O PSOE já está no poder com o primeiro-ministro interino Pedro Sánchez, mas convocou novas eleições para superar o impasse gerado pela falta de uma coalizão para governar. Desde 2015, a Espanha já teve quatro eleições e o pleito deste domingo é o segundo do ano. 

    Os 120 assentos do PSOE são três a menos do que o conquistado nas eleições anteriores. O Partido Popular (PP) é a segunda maior força da Casa, com 88 assentos (ante 66 das eleições anteriores). As outras forças são: Vox com 52 lugares (ante 24 nas eleições anteriores), Unidos Podemos com 35 lugares (ante 42 nas eleições anteriores).

    O líder do Podemos, Pablo Iglesias, afirmou que uma "coalizão de esquerdas" é a "única maneira de frear a extrema direita", em referência ao Vox. 

    "A única maneira de frear a extrema direita na Espanha é um Governo que tenha estabilidade suficiente, que garanta as políticas sociais imprescindíveis para frear esse aumento", disse Iglesias.

    Mais:

    Rússia dá ao mundo estabilidade, enquanto EUA são ameaça, diz ex-chanceler da Espanha
    Suprema Corte da Espanha emite mandado de prisão contra ex-líder catalão Puigdemont
    Espanha pede 8 anos de prisão a militar da comitiva presidencial preso com R$ 6,5 milhões em cocaína
    População de Barcelona protesta contra visita do rei da Espanha
    Tags:
    Vox, Pablo Iglesias, Pedro Sánchez, Espanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar