10:25 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Caça Su-34 no fórum militar EXÉRCITO 2018

    OTAN publica FOTOS infravermelhas de caças Su-34 e Su-24 russos 'interceptados'

    © Sputnik / Aleksei Filippov
    Europa
    URL curta
    1840
    Nos siga no

    A Força Aérea da Bélgica, em missão da OTAN no Báltico, publicou duas imagens de caças supersônicos russos Su-34 e Su-24 em sua conta oficial no Twitter.

    A publicação indica que, durante o mês de patrulhamento do espaço aéreo báltico por aviões belgas ao serviço da OTAN, a aliança efetuou 109 voos e 8 intercepções, incluindo esta dos caças russos.

    As fotos em preto e branco do Su-34 e Su-24 foram tiradas aparentemente da lente de um termovisor, embora o objetivo da detecção dos aviões de um país vizinho não tenha sido explicado pela aliança militar.

    O Ministério da Defesa da Rússia ainda não comentou o acontecimento.

    ​Após um mês de proteção do espaço aéreo báltico, a Força Aérea da Bélgica já realizou 109 missões, totalizando 191 horas de voo. Nossa aeronave F-16 e tripulação foram mobilizadas 16 vezes e realizaram 8 interceptações. Ontem os nossos pilotos se deparam com um Su-34 e um Su-24

    No dia 17 de setembro, a Força Aérea belga, que patrulha o espaço aéreo dos três países bálticos durante todo o mês, alegou ter interceptado dois bombardeiros supersônicos russos Tu-160 e dois caças Sukhoi Su-27 sobre o mar Báltico.

    Os aviões da OTAN efetuam a proteção do espaço aéreo do Báltico desde que a Estônia, a Letônia e a Lituânia aderiram à aliança militar em 2004, uma vez que estes países não possuem os seus próprios aviões adequados para patrulhamento aéreo.

    Mais:

    Caças-bombardeiros Su-34 e aviões de transporte An-26 realizam aterrissagem em rodovia (VÍDEO)
    Caça-bombardeiro Su-34 joga bomba aérea mais poderosa da Rússia (VÍDEO)
    2 caças Su-34 sofrem acidente no Extremo Oriente russo; tripulações se ejetaram
    Tags:
    patrulhamento, OTAN, caça russo, Su-24, Su-34
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar