18:51 11 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Florence Parly

    França vai se esforçar para levar o Irã de volta ao acordo nuclear, diz ministra da Defesa

    © REUTERS / Charles Platiau
    Europa
    URL curta
    780
    Nos siga no

    A França continuará fazendo todos os esforços para devolver o Irã à plena implementação do Plano de Ação Conjunto Conjunto (JCPOA), informou a ministra da Defesa francesa Florence Parly neste sábado.

    "Só podemos confirmar nosso objetivo, que é levar o Irã ao cumprimento do acordo de Viena. Continuaremos os esforços nesse sentido. Todos os nossos esforços diplomáticos visam isso e, como você sabe, o presidente da república [Emmanuel Macron] está pessoalmente envolvido nisso", disse Parly em entrevista coletiva com o chefe do Pentágono, Mark Esper.

    Na sexta-feira, o Irã iniciou a terceira etapa de reverter as obrigações nucleares sob o JCPOA. A redução gradual da obrigação nuclear foi anunciada no primeiro aniversário da retirada unilateral dos EUA do acordo pouco claro do Irã de 2015 em 8 de maio.

    Teerã então anunciou que começaria a abandonar algumas partes de suas obrigações nucleares a cada 60 dias, a menos que os signatários europeus do acordo, incluindo a França, garantisse os interesses do Irã sob o acordo em meio às sanções reintegradas por Washington.

    Até agora, outros signatários do JCPOA falharam em garantir os interesses econômicos de Teerã diante de sanções unilaterais dos EUA. O terceiro estágio da redução de obrigações nucleares prescreve pesquisa e desenvolvimento na esfera de tecnologias nucleares além dos limites do acordo nuclear, incluindo o trabalho com centrífugas.

    Mais:

    Inédito: EUA oferecem US$ 15 milhões por informações contra o Irã
    Israel está disposto a atacar Irã se EUA derem luz verde, indica mídia
    Irã apreende embarcação no golfo Pérsico por alegado contrabando de combustível
    Tags:
    sanções, energia nuclear, diplomacia, acordo nuclear, Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), Emmanuel Macron, Florence Parly, Estados Unidos, Irã, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar