17:32 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Cobra em um trecho da selva amazônica após incêndio em Porto Velho, Rondônia, 24 de agosto de 2019

    Alemanha oferece assistência ao Brasil no combate a incêndios florestais

    © REUTERS / Ueslei Marcelino
    Europa
    URL curta
    5134
    Nos siga no

    O chanceler alemão Heiko Maas ofereceu apoio financeiro e técnico ao Brasil no combate a incêndios florestais na Amazônia, reportou mídia.

    Durante uma conferência nesta terça-feira (27) de embaixadores no Ministério das Relações Exteriores da Alemanha, o ministro alemão disse que teve uma conversa telefônica com seu homólogo brasileiro e ofereceu ajuda da Alemanha.

    "Os incêndios realçam a necessidade urgente disto [do combate ao incêndio]. Não devemos ficar parados e assistir a incêndios devastadores que destroem os pulmões verdes do mundo", citou o ministro, complementado que a proteção da Floresta Amazônica é uma tarefa para todo o mundo.

    De acordo com Maas, a política climática e ambiental é fundamental para a avaliação do acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul, informa DPA.

    Recusa da ajuda do G7

    Previamente, o presidente francês Emmanuel Macron disse que o G7 enviará ajuda urgente no valor de cerca de 20 milhões de euros (cerca de R$ 91 milhões) para extinguir os incêndios florestais na Amazônia. O Canadá também prometeu alocar 15 milhões de dólares canadenses (R$ 47,2 milhões).

    Na segunda-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro se recusou a receber ajuda do G7 aos combates a incêndios que alastram na Floresta Amazônica.

    De acordo com o presidente do Brasil, o dinheiro poderá vir a ser aceito somente após pedido de desculpas de Macron que, nas palavras expressas por Bolsonaro nesta terça-feira (27), o chamou de "mentiroso" e ameaçou a soberania da Amazônia.

    Há duas semanas que incêndios intensos vêm destruindo a Floresta Amazônica – 82% a mais do que a área total coberta pelo incêndio em 2018. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), somente nos dias 22 e 23 deste mês, 1.663 novos focos de incêndios foram registrados no país, metade deles na Amazônia.

    Mais:

    Bolsonaro recusa 20 milhões de euros oferecidos pelo G7 contra incêndios na Amazônia
    Fogo na Amazônia é maior crise do governo Bolsonaro, diz cientista político
    Incêndios na Amazônia: fumaça fecha aeroporto de Porto Velho
    Tags:
    Heiko Maas, Jair Bolsonaro, Brasil, Amazônia, incêndios florestais
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar