17:25 22 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    341
    Nos siga no

    Os líderes dos países-membros do G7 defendem a reforma da Organização Mundial do Comércio (OMC), de acordo com a declaração conjunta aprovada após a cúpula de Biarritz, na França.

    "O G7 pede que os ministros das finanças monitorem a situação na economia global. Para isso, o G7 defende uma mudança profunda na OMC para torná-la mais eficaz na proteção da propriedade intelectual, bem como para resolver mais rápido discrepâncias e erradicar práticas desonestas", diz o comunicado.

    O texto também sublinha que "o G7 está comprometido com um comércio mundial aberto e justo e com uma economia global estável".

    Além disso, de acordo com o documento, "o G7 está comprometido em chegar a um acordo em 2020 para aliviar as barreiras regulatórias e modernizar os impostos internacionais no âmbito da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico".

    O G7 aconteceu de 24 a 26 de agosto e contou com a presença de Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido.

    Antes da reunião, foi ventilada a hipótese do evento terminar sem um comunicado final por conta de visões discrepantes dos líderes mundiais em assuntos como comércio e clima. Ao final, houve comunicado, apesar de mais curto do que o usual.

    Mais:

    Trump afirma que 'certamente' convidará Putin para G7 ano que vem
    Uma cadeira vazia no evento sobre clima do G7: Trump
    Macron diz que G7 não assinou carta contra discurso de ódio on-line por posição dos EUA
    Tags:
    OMC, G7
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar