05:29 26 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Armas usadas pelo crime organizado chegam pela Tríplice Fronteira, Norte do país e dos EUA (imagem referencial)

    Um dos maiores traficantes de armas do mundo é detido em Portugal

    © AFP 2019 / Yasuyoshi Chiba
    Europa
    URL curta
    5133

    O maior traficante de armas da Bélgica e um dos maiores do mundo, Jacques Monsieur, foi detido na cidade portuguesa de Évora, onde estava escondido. As autoridades belgas preveem solicitar a sua extradição.

    Nesta quinta-feira (15) a polícia federal da Bélgica declarou a prisão de Monsieur, também conhecido como "Marechal" ou "Raposa", que se crê ter estado envolvido no fornecimento de armas a participantes em quase todos os grandes conflitos dos últimos 35 anos.

    A detenção foi efetuada por agentes da polícia portuguesa em uma fazenda próxima de Évora. A detenção foi possível graças à cooperação dos serviços de policiais franceses, belgas e portugueses, afirmou a agência.

    O traficante de armas fugitivo foi encontrado devido a uma conta por pagar pelo transporte de cavalos de sua fazenda na França para Portugal. Esta pista permitiu que os investigadores o localizassem.

    ​Jacques Monsieur, figura belga do tráfico de armas, é detido em Portugal 

    Monsieur deve se apresentar perante o juiz nesta sexta-feira (16).

    Histórico criminal

    O traficante belga, de 66 anos, havia sido condenado em 2018 a quatro anos de prisão por remessas ilegais de armas automáticas, veículos blindados, helicópteros e outros equipamentos utilizados em conflitos, bem como pelo fornecimento de armas à Líbia, Chade, Paquistão e Irão.

    Jacques Monsieur foi condenado por tráfico de material militar para países em guerra, onde introduziu, entre 2006 e 2009, armas automáticas, munições e até tanques, helicópteros e aviões.

    De acordo com a TVI, que cita a acusação, Monsieur vendeu 100 mil armas automáticas à Líbia; tanques e helicópteros à Guiné Bissau; material militar ao Irã, 200 mil armas automáticas e munições, helicópteros e outras aeronaves militares ao Chade (na época de sua guerra civil); e lança-foguetes e metralhadoras ao Paquistão.

    Os meios de comunicações belgas consideram que o traficante esteve envolvido no fornecimento de armas no contexto de quase todos os grandes conflitos dos últimos 35 anos. Nos anos 80, era suspeito de fornecer armas ao Irã durante a guerra com o Iraque.

    Mais:

    Equador investiga tráfico de armas envolvendo as FARC
    Justiça dos EUA indicia suspeitos de traficar armas para a Turquia
    'Senhor das Armas' atrás das grades: Maior traficante de armas do Brasil é preso nos EUA
    Tags:
    Bélgica, Portugal, tráfico de armas, traficante
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar