23:27 15 Novembro 2019
Ouvir Rádio
     Viktor Pavlov, de 50 anos, foi condenado à morte pelo assassinato de duas mulheres em uma aldeia da região de Vitebsk.

    Bielorrússia tem 2º condenado à pena de morte em 2019

    © Sputnik / Andrey Starostin
    Europa
    URL curta
    340
    Nos siga no

    O Tribunal Regional de Vitebsk, na Bielorrússia, decidiu condenar à morte o réu Viktar Paulau, acusado do assassinato de duas mulheres, sendo esse o segundo veredicto do tipo no país neste ano, conforme informou nesta terça-feira a ONG bielorrussa para a defesa dos direitos humanos Vesna.

    A promotoria pediu a Paulau, de 50 anos, a pena capital porque, anteriormente, ele já havia cometido outro crime e foi listado como um reincidente "altamente perigoso".

    Os assassinatos em questão ocorreram em 30 de dezembro de 2018, em uma das aldeias da região de Vitebsk, quando o réu chegou a uma casa onde moravam duas irmãs já aposentadas em busca de dinheiro e bebida. Os corpos das duas mulheres com traços de espancamentos foram encontrados dias depois.

    Apesar da gravidade dos crimes, o advogado do réu acredita que, pelo fato de seu cliente ter colaborado com a investigação, ele merecia uma penalidade menor. Mas não foi isso que entenderam as autoridades do judiciário, segundo as quais o mais justo seria uma pena capital.

    A Bielorrússia é o único país da Europa onde a pena de morte ainda é aplicada. Em 1996, um referendo nacional foi organizado para ouvir a população sobre uma possível mudança nesse sistema, mas 80,5 por cento dos participantes votaram para manter essa punição em vigor. 

    ​"Bielorrússia: Comutar as sentenças de morte restantes e introduzir uma moratória à pena de morte seria um primeiro passo positivo para sua abolição", declarou Maja Kocijancic, porta-voz de Relações Exteriores e Política de Segurança da União Europeia, sobre o caso.

    Antes de Viktar Paulau, no início de 2019, em janeiro, um tribunal da república proferiu a pena de morte para Aleksandr Osipovich, também acusado de assassinar duas moças em circunstâncias agravantes.

    Mais:

    Trump após ataque a sinagoga em Pittsburgh: 'EUA devem endurecer pena de morte'
    Marroquinos demandam pena de morte para autores de decapitação brutal de duas escandinavas
    Procuradoria saudita pede pena de morte para 5 acusados do assassinato de Khashoggi
    China: 'não estamos preocupados com críticas internacionais' à pena de morte de canadense
    Tags:
    Maja Kocijancic, assassinato, pena capital, pena de morte, Europa, Bielorrússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar