14:22 21 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Verkhovna Rada, Parlamento da Ucrânia

    Ucrânia deve reconhecer direitos de minorias, diz representante da ONU

    © Sputnik / Alexandr Maksimenko
    Europa
    URL curta
    440
    Nos siga no

    O governo da Ucrânia deveria criar uma lei para reconhecer direitos de minorias nacionais para que estas possam se integrar à sociedade ucraniana.

    A declaração partiu da sub-secretária-geral para Assuntos de Política e Manutenção da Paz, Rosemary Dicarlo, ao Conselho de Segurança da ONU, nesta terça-feria (16). A declaração também é uma resposta pela entrada em exercício da chamada Lei de Línguas ucraniana.

    "O OHCHR [Escritório para o Alto Comissariado para os Direitos Humanos] recomenda que o governo ucraniano deve elaborar, como estabelecido pela Lei de Línguas, uma lei sobre o estabelecimento dos direitos de minorias nacionais na Ucrânia, para garantir a justa correlação entre a proteção dos direitos das minorias e preservação da língua oficial como integração dentro da sociedade", disse DiCarlo, que acrescentou que isso deve ser feito o mais rápido possível.

    DiCarlo explicou que a OHCHR tem acompanhado o processo legislativo da Ucrânia a respeito da Lei de Línguas e ofereceu recomendações ao governo ucraniano baseada em padrões internacionais.

    A versão final da lei continua preocupando o escritório da ONU, disse DiCarlo.

    No dia 22 de maio deste ano, o então presidente ucraniano Pyotr Poroshenko, assinou a lei que estipula que o ucraniano é a única língua autorizada no sistema Judiciário do país, no sistema de Saúde, no sistema de Educação e em todos os principais serviços públicos. No entanto, a total efetivação da mudança prevista pela lei de línguas na Ucrânia só deve se completar no dia 1 de setembro de 2020.

    Oficiais da Rússia afirmaram que a Lei de Línguas segrega cidadão que não são falantes de ucraniano no país, limitando o acesso dessas pessoas aos serviços sociais do país. Moscou também afirmou que a Lei de Línguas tem como alvo principal a língua russa, considerando que a lei prevê exceções ao inglês e a outras línguas da União Europeia.

    Mais:

    Editora-chefe da Sputnik apela em ucraniano ao presidente da Ucrânia para libertar Vyshinsky
    Ucrânia criará 'corredor verde' para turistas em Chernobyl
    Putin concorda em reunião multilateral com líder da Ucrânia, mas ironiza nomes propostos
    Tensão sobe entre Ucrânia e Hungria e Kiev acusa Budapeste de intromissão
    Tags:
    Conselho de Segurança da ONU, Pyotr Poroshenko, Rússia, ONU, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar