22:16 18 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Presidente norte-americano Donald Trump discursando durante encontro com seu homólogo sul-coreano, Moon Jae-in, na Casa Branca, em 22 de maio de 2018

    Embaixador britânico qualifica administração Trump como 'caótica', aponta relatório

    © AP Photo / Evan Vucci
    Europa
    URL curta
    460

    Por sua vez, o Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido declarou que o embaixador sempre se expressa de maneira "honesta e sincera", pois é assim que ele gosta de ser.

    O embaixador britânico nos EUA, Kim Darroch, afirmou que o presidente norte-americano, Donald Trump, é "inepto", "inseguro" e "incompetente", conforme uma correspondência secreta vazada a que a CNN teve acesso.

    Nas informações enviadas a Londres deste 2017 até a data de hoje, o embaixador havia alertado seus superiores que a "carreira de Trump poderia terminar em desgraça", descrevendo os conflitos internos em sua administração, indica a mídia.

    "Realmente, não acreditamos que esse governo se torne mais normal, menos disfuncional, menos imprevisível, com menos facções, menos desajeitada e inepto diplomaticamente", afirmou o embaixador em um memorando.

    O diplomata revelou que, ao conversar com o presidente norte-americano, "é preciso tornar o assunto simples, sem rodeios".

     

    Presidente dos EUA Donald Trump na cúpula do G20 em Osaka
    © REUTERS / Kazuhiro Nogi / Pool
    Presidente dos EUA Donald Trump na cúpula do G20 em Osaka

     

    Em um recente relatório, Darroch afirmou que a política norte-americana sobre o Irã é "incoerente" e "caótica", argumentando que a decisão de Trump de não retaliar após a derrubada do drone foi motivada por sua reeleição, que deve ocorrer em 2020.

    "É improvável que a política dos EUA sobre o Irã se torne mais coerente brevemente", já que "esta é uma administração dividida", teria ele escrito.

    Uma fonte do Ministério das Relações Exteriores britânico confirmou a autenticidade da correspondência vazada à CNN.

    "O povo britânico espera que nossos embaixadores proporcionem aos ministros uma avaliação honesta da política em seu país. Seus pontos de vista não são os mesmos dos ministros ou do governo. Mas, nós lhes pagamos para serem sinceros. Bem como o embaixador norte-americano aqui em Londres, que vai enviar seu ponto de vista sobre a política e as personalidades de Westminster", diz o comunicado do ministério.

    Darroch disse que Trump tem o hábito de consultar amigos fora da Casa Branca sobre questões e decisões políticas. Muitos desses "amigos" foram "cultivados" por Londres e, portanto, poderiam ser utilizados para manipular o presidente.

    "Você quer que o maior número possível daqueles que Trump consulta dê a ele a mesma resposta", escreveu o embaixador.

    Não seria exagero prever que a publicação de suas declarações pode significar o fim do mandato do embaixador em Washington.

    Segundo a CNN, há uma possível explicação para o escândalo diplomático, já que o vazamento ocorreu quando o Partido Conservador do Reino Unido está elegendo um novo primeiro-ministro para substituir Theresa May.

    Mais:

    Trump admite possível existência de OVNIs
    Trump chama caça F-22 fora de produção de 'novinho em folha'
    Povo venezuelano culpa Trump e EUA pela situação econômica do país, diz ativista
    Tags:
    economia, embaixada, embaixador, política, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar