03:58 19 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Exercícios da OTAN na Lituânia

    NI revela como Lituânia se prepara para guerra com Rússia

    © AP Photo / Mindaugas Kulbis
    Europa
    URL curta
    18523
    Nos siga no

    A probabilidade de "agressão russa" contra a Lituânia é baixa, mas no país báltico ainda há histeria antirrussa e preparação para guerra improvável, escreve a revista National Interest.

    A revista indica que a Lituânia está preocupada com a modernização do exército russo nos últimos cinco anos e com o reforço da região de Kaliningrado, que faz fronteira com ela. O poder lituano entende que a probabilidade de um ataque russo é "baixa", mas alguns ainda acreditam que Moscou vê o Báltico como "território temporariamente perdido".

    Forças da Rússia

    Assim, segundo o Ministério da Defesa da Lituânia, a vizinha região russa abriga 20.000 soldados, incluindo fuzileiros, assim como, segundo a agência, a Rússia poderia infligir um duro golpe de terra no território da Lituânia a partir do leste, a partir do território bielorrusso, a menos de 32 quilômetros dos subúrbios de Vilnius.

    Além disso, Moscou pode usar mais 120.000 militares do Distrito Militar do Oeste, incluindo as tropas de tanque, para "ataque".

    Forças da Lituânia

    A publicação escreve que, no momento, a Lituânia é capaz de mobilizar apenas 14.000 militares do Exército e da Marinha, sendo que 4.000 acabaram de concluir o serviço militar de nove meses. Além disso, a Lituânia pode contar com 5.000 voluntários e 1.300 soldados da Alemanha, Holanda e República Tcheca, segundo programa da "presença ampliada da OTAN".

    É de salientar que, nos últimos seis anos, a Lituânia triplicou o orçamento militar, que corresponde a 2% do PIB e está a ser gasto na melhoria das principais forças terrestres – na brigada mecanizada e na brigada motorizada.

    Papel da OTAN

    Em caso de guerra, a Lituânia assumirá uma posição defensiva e aguardará os reforços da Aliança Atlântica. Neste momento, o Ministério da Defesa e o Ministério dos Transportes lituanos estão trabalhando em conjunto para aumentar a velocidade de admissão das tropas aliadas em seu território, em particular, para melhorar a capacidade do porto de Klaipeda e para expandir a linha ferroviária da Polônia para a base principal da brigada mecanizada.

    Além das forças da OTAN, a Lituânia espera receber tropas americanas em seu território. Assim, a brigada blindada dos EUA, que está na Polônia, poderia se deslocar periodicamente para lá. Anteriormente, o Conselho de Segurança da Rússia anunciou o reforço de forças da OTAN perto das fronteiras russas.

    De acordo com Mikhail Popov, secretário adjunto do Conselho de Segurança, em dois anos o número de forças de reação rápida aumentou de 25 para 40 mil militares, e, nos países do Báltico, os grupos táticos reforçados do batalhão são mobilizados. Além disso, a iniciativa americana "três de 30" está a ser implementada. Dispõe sobre a prontidão para utilizar 30 batalhões mecanizados, 30 esquadrões aéreos e 30 navios de guerra da OTAN por 30 dias.

    Histeria antirrussa

    Políticos ocidentais, principalmente dos países bálticos e da Polônia, falam constantemente da "ameaça russa". Ao mesmo tempo, Moscou tem repetidamente sublinhado que a Rússia nunca atacará ninguém.

    De acordo com o ministro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov, a OTAN está bem ciente da inexistência de plano de ataque de Moscou, mas usa simplesmente essa desculpa para instalar mais equipamento militar e batalhões perto da fronteira russa.

    Mais:

    Navio de guerra americano chega ao mar Báltico para participar de manobras da OTAN (FOTO)
    Novo grupo de navios da OTAN entra no mar Báltico
    Análise: exercícios militares da OTAN comprovam militarização acelerada dos países bálticos
    Tags:
    The National Interest, guerra, Rússia, OTAN, Lituânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar