02:47 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Rússia e Ucrânia

    'Todos os russos são bastardos', ataca delegado ucraniano em reunião da PACE

    © Sputnik / Konstantin Chalabov
    Europa
    URL curta
    11317
    Nos siga no

    Os ânimos ficaram muito exaltados nesta semana na Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa (PACE), já que o organismo de direitos humanos está prestes a restabelecer a Rússia como um membro de pleno direito. Um dos delegados da Ucrânia chegou a declarar em inglês que todos os russos são "bastardos".

    A explosão veio de Borislav Beryoza, um deputado ucraniano e russófobo, com um longo histórico de comportamento disruptivo que o marca até mesmo entre os delegados expressivos de Kiev. O insulto veio nesta terça-feira quando ele estava entrando no Palácio da Europa, o local de reunião da PACE.

    O deputado ucraniano é conhecido pelo seu abuso verbal e físico, embora ele geralmente prefira seus insultos na língua russa ou ucraniana. Seu alvo favorito nos últimos anos tem sido a jornalista russa Olga Skabeeva, que cobre as reuniões da PACE para o canal de notícias russo Rossiya 24 e também promove um talk show político com o marido Evgeny Popov.

    No ano passado, ele arrancou um microfone das mãos de Skabeeva para fazer um discurso furioso sobre o governo russo e deixou-o cair no chão.

    Durante outro incidente, ele a empurrou para longe de uma colega da delegação ucraniana, a vice-presidente Irina Goncharenko, enquanto ela informava vários jornalistas.

    Beryoza e toda a delegação ucraniana na PACE estão atualmente travando uma batalha desesperada para impedir que os direitos de voto da Rússia sejam totalmente restabelecidos após cinco anos. O legislador desbocado teve esta observação a fazer:

    "As portas do inferno estão abertas e os demônios russos estarão na Assembleia Parlamentar. O que há para dizer? É assim que a escória desliza através de cada rachadura", sentenciou.

    Mais:

    Ucrânia está pronta para negociar com a Rússia e cumprir os Acordos de Minsk
    Moscou diz esperar que Corte Internacional de Justiça não acolha 'acusações forjadas' da Ucrânia
    Sanções contra Rússia não funcionam e não trazem paz à Ucrânia, diz político alemão
    Tags:
    Europa, diplomacia, russofobia, direitos humanos, ofensa, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar