12:29 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Fundador do WikiLeaks, Julian Assange, é visto saindo de delegacia em Londres

    Departamento de Justiça dos EUA preparou novas acusações contra Assange

    © REUTERS / Peter Nicholls
    Europa
    URL curta
    202

    O Departamento de Justiça dos EUA preparou novas acusações contra o fundador do Wikileaks, Julian Assange, usando como testemunha-chave um condenado por fraude.

    De acordo com a Wikileaks, citada pelo canal de televisão holandês NOS, trata-se do ex-informante do FBI, Sigurdur Thordarsone, que foi condenado à prisão por fabricar documentos sob o nome de Assange, fraude e pedofilia.

    De acordo com o canal, na semana passada, Thordarson voou para os Estados Unidos, onde foi "interrogado em todas as partes” em preparação para as novas acusações contra Assange, cujo prazo para a apresentação expira em 14 de junho.

    A WikiLeaks informou nesta sexta-feira que a primeira audiência sobre a extradição de Julian Assange para os Estados Unidos, originalmente prevista para 12 de junho, foi adiada para 14 de junho.

    Julian Assange foi detido em 11 de abril, após a decisão do presidente do Equador, Lenín Moreno, de retirar o asilo do ativista na embaixada equatoriana.

    O ativista ficou famoso por publicar dados vazados secretos sobre, por exemplo, as operações militares dos EUA no Afeganistão e no Iraque, bem como sobre as condições na prisão de Guantánamo.

    Mais:

    Promotores federais discordaram sobre acusar Assange de espionagem, diz jornal dos EUA
    Apoiadores de Assange se reúnem em frente a tribunal em Londres
    Relator da ONU diz que Julian Assange apresenta sintomas de 'tortura psicológica'
    Tags:
    Equador, EUA, acusação, Prisão, wikileaks, Julian Assange
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar