16:59 21 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Marine Le Pen

    Le Pen pede 'revolução pacífica' nas eleições europeias para devolver o poder ao povo

    © REUTERS / Jacky Naegelen
    Europa
    URL curta
    232
    Nos siga no

    A líder da direita conservadora da França, Marine Le Pen, pediu neste sábado uma "revolução pacífica" para trazer o poder de volta à Europa e aos Estados soberanos nas próximas eleições para o Parlamento Europeu.

    "Queremos viver em nossos países como somos. Na França como os franceses, na Itália como os italianos […] Hoje estamos assinando o ato fundador da revolução pacífica europeia […] Em 26 de maio, vamos dar o poder de volta para as pessoas", declarou Le Pen durante uma manifestação organizada em Milão por Matteo Salvini, vice-primeiro-ministro da Itália e chefe do partido político de direita Liga.

    Le Pen enfatizou que o principal objetivo dos manifestantes era viver na Europa, respeitando os interesses de cada Estado.

    "Nosso projeto é a cooperação na Europa entre nações soberanas livres, na Europa que respeita os Estados […] Nossa tarefa agora é escrever juntos o futuro da Europa. Será a revolução de um senso comum na Europa", prosseguiu a líder francesa.

    Além disso, Le Pen salientou mais uma vez que o presidente francês Emmanuel Macron teria que deixar o cargo, caso o seu partido não vença as eleições para o Parlamento Europeu. Em 11 de maio, ela também pediu ao líder francês que se demitisse caso seu partido perdesse.

    Neste sábado, Milão sediou um grande comício sob o slogan "Itália primeiro em direção a um senso comum europeu", pois Salvini construiu um bloco pan-europeu de partidos de direita antes das eleições para o Parlamento Europeu, em que seu partido é projetado para fazer alguns dos ganhos mais marcantes.

    A demonstração em curso é acompanhada por 11 representantes dos partidos europeus de direita, incluindo Le Pen, o co-líder da Alternativa para a Alemanha (AfD), Jorg Meuthen, e o líder do Partido Holandês pela Liberdade (PVV), Geert Wilders.

    O partido de Le Pen também pode alcançar o sucesso na próxima votação. De acordo com a recente pesquisa da Ipsos / Sopra-Steria, o Rally Nacional pode contar com 22% dos votos, enquanto o La Republique En Marche!, de Macron, foi apoiado por 21,5% dos entrevistados.

    De 23 a 26 de maio, a União Europeia realizará eleições para seu principal órgão legislativo. A nova composição da Comissão Europeia e o seu chefe serão determinados com base nos resultados da votação.

    Mais:

    Bannon e Le Pen participam de encontro anti-imigração na Bélgica
    Le Pen culpa governo francês por violência em protestos dos 'coletes amarelos'
    'Exército Europeu' ameaça soberania dos Estados, diz partido de Le Pen
    Tags:
    nacionalismo, soberania, revolução, direita conservadora, eleições, Parlamento Europeu, Alternativa para a Alemanha (AfD), Emmanuel Macron, Jorg Meuthen, Geert Wilders, Matteo Salvini, Marine Le Pen, Milão, Itália, França, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar