13:08 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Auschwitz

    'Nada devemos': Polônia se nega a restituir judeus que perderam tudo na 2ª Guerra Mundial

    CC0
    Europa
    URL curta
    12120
    Nos siga no

    A Polônia se recusou a indenizar as famílias judias pelas propriedades perdidas durante a Segunda Guerra Mundial, declarando que a Alemanha deve à Polônia um "trilhão" de indenizações.

    "A posição polonesa é firme e clara: não devemos nada a ninguém", afirmou a porta-voz do governo, Joanna Kopcinska, durante uma entrevista em uma rádio local nesta quinta-feira.

    Seus comentários foram uma réplica para grupos como a Organização Mundial Judaica de Restituição (WJRO), que pede a Varsóvia para compensar as famílias judias, cuja propriedade foi apreendida e saqueada durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

    Em fevereiro, o presidente de operações do grupo, Gideon Taylor, criticou a Polônia como "o único país da União Europeia" que não tem leis de restituição "abrangentes". O governo polonês se opõe fortemente a isso, insistindo que a questão foi analisada e resolvida há muito tempo.

    Os debates sobre a restituição dos judeus aconteceram esta semana após a Polônia cancelar abruptamente a visita de uma delegação israelense, com medo de que eles levantassem a questão durante conversas planejadas.

    No sábado passado, milhares de nacionalistas marcharam em Varsóvia em protesto contra a lei americana de 2018, que encarrega o Departamento de Estado dos EUA de monitorar como as nações estrangeiras lidam com a compensação dos sobreviventes do Holocausto e seus descendentes.

    Governada pelos direitistas do Partido da Lei e da Justiça (PiS), Varsóvia nega qualquer culpabilidade histórica dos poloneses no sofrimento dos judeus poloneses durante a guerra. Apesar de rejeitar a restituição da propriedade judaica, os funcionários da PiS têm expressado sua opinião de que a Alemanha deveria compensar a Polônia por sua devastação na guerra.

    Falando a simpatizantes na semana passada, o chefe do partido no poder e co-fundador, Jaroslaw Kaczynski, afirmou que é a Polônia que "deve ser paga", e não o contrário.

    "Alguns de nossos vizinhos ao longo das fronteiras ocidentais nos devem dezenas, centenas de bilhões de euros ou dólares. Possivelmente, mais do que um trilhão", destacou.

    Mais:

    Varsóvia e Washington decidem aumentar número de tropas americanas na Polônia
    Polônia não vai dialogar com políticos de Israel que insultam o país, diz diplomata
    Diário de oficial nazi revela detalhes do tesouro de Hitler escondido na Polônia (FOTOS)
    Tags:
    propriedade, antissemitismo, reparação, holocausto, restituição, judeus, Segunda Guerra Mundial, Partido da Lei e da Justiça (PiS), Organização Mundial Judaica de Restituição (WJRO), Gideon Taylor, Jaroslaw Kaczynski, Joanna Kopcinska, Alemanha, Estados Unidos, Israel, Polônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar