06:56 26 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Ex-presidente da Ucrânia Viktor Yanukovych com filho

    Ex-presidente Yanukovich quer regressar para Ucrânia após vitória de Zelensky

    © REUTERS / Stringer
    Europa
    URL curta
    471

    O ex-presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich, condenado em seu país por alta traição e refugiado na Rússia, espera voltar para sua terra natal após a vitória de Vladimir Zelensky nas eleições presidenciais.

    A informação foi divulgada nesta quarta-feira pelo advogado do ex-chefe de Estado, Vitali Serdiuk.

    No último domingo foi realizado na Ucrânia o segundo turno das eleições presidenciais. O comediante e novato na política, Vladimir Zelensky, obteve uma impressionante vitória contra o atual presidente do país, Pyotr Poroshenko, recebendo mais de 70% de votos válidos.

    "Viktor Yanukovich pretende voltar. Está no território da Rússia temporariamente e à força", disse seu advogado ao jornal russo Izvestia.

    Serdiuk afirmou esperar que, após a mudança de poder na Ucrânia, o julgamento contra Yanukovich deixe de ser uma ação "politizada".

    Yanukovich foi afastado do cargo em fevereiro 2014 depois de fugir da Ucrânia para a Rússia em meio a violentos distúrbios anti-governo. O político foi condenado à revelia a 13 anos de prisão por alta traição, crime que nega ter cometido. O ex-presidente culpa o atual presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, por fazer parte de um golpe de Estado e por ter causado "sofrimento monstruoso" à população da Ucrânia.

    Desde abril de 2014, Kiev realiza uma operação militar no Donbas, no leste do país, contra as autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e de Lugansk. As regiões buscam separação política do governo de Kiev após um golpe de Estado na capital da Ucrânia.

    Mais:

    OTAN garante 'forte apoio' político à Ucrânia após eleição de novo presidente
    Contatos entre Putin e novo presidente da Ucrânia não estão previstos, informa Moscou
    Ucrânia: Poroshenko concede derrota e promete ajudar em aproximação com OTAN e UE
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar