15:53 21 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Aleksandr Bortnikov em 28 de outubro

    Terrorismo contra muçulmanos é uma 'tendência alarmante' na Europa, diz oficial russo

    © Sputnik / Sergei Guneev
    Europa
    URL curta
    0 24

    "O terrorismo anti-islâmico", que envolve "psicopatas e assassinos" alimentados pelo racismo e pelo nacionalismo, está em ascensão não apenas na Europa, mas em todo o mundo, alertou o diretor do serviço de segurança da Rússia.

    "Um fenômeno de terrorismo anti-islâmico está se tornando um sério desafio", avaliou Alexander Bortnikov, chefe do Serviço de Segurança Federal (FSB) nesta quinta-feira.

    Ele sugeriu que profundas divisões entre imigrantes e nativos são um terreno fértil para "a ascensão de sentimentos nacionalistas […] e radicalismo de direita, neo-racista".

    Membro do grupo KKK
    © Foto : ANDREW CABALLERO-REYNOLDS / AFP

    O surgimento de psicopatas e assassinos de sangue frio que abrigam planos para abater muçulmanos está se tornando uma tendência alarmante não apenas na Europa, mas no resto do mundo.

    O oficial referiu-se à tragédia da Nova Zelândia em 15 de março, quando o australiano Brenton Tarrant, de 28 anos, abriu fogo contra muçulmanos em duas mesquitas da cidade de Christchurch enquanto se reuniam para as orações de sexta-feira.

    O atentado foi o pior tiroteio na história do país, deixando 50 mortos e muitos mais feridos.

    Tarrant foi detido 36 minutos após a primeira chamada, mas era "absolutamente sua intenção" realizar novos ataques. Ele estava em trânsito e tinha duas outras armas de fogo em seu veículo, disse a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, a repórteres após o ataque violento.

    Mais:

    Opinião: nomeando Rússia 'patrocinadora do terrorismo', EUA querem deitar mão à Europa
    Departamento de Estado dos EUA: final de ano na Europa terá 'alto risco' de terrorismo
    Derrota do Daesh pode provocar nova onda de terrorismo na Europa
    Tags:
    ódio, nacionalismo, atentado, ataque, racismo, muçulmanos, terrorismo, Serviço Federal de Segurança (FSB), Alexander Bortnikov, Brenton Harrison Tarrant, Jacinda Ardern, Nova Zelândia, Europa, Rússia, Christchurch
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar