20:28 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Bandeiras nacionais de Cuba e EUA

    Ministro francês: UE reagirá se EUA impuserem sanções a investimentos em Cuba

    © AP Photo / Ramon Espinosa
    Europa
    URL curta
    8111
    Nos siga no

    A União Europeia responderá se o governo dos Estados Unidos impuser sanções aos investimentos em Cuba, disse o ministro francês da Economia e Finanças, Bruno Le Maire, nesta quinta-feira (18).

    "Se a administração americana decidir impor também um regime de sanções aos investimentos em Cuba, contrariando o que foi decidido há vários anos pelos nossos aliados americanos, reagiremos. A Europa também reagirá e está disposta a impor sanções ao nosso lado", afirmou Le Maire.

    As declarações do ministro seguiram aos comentários conjuntos de Bruxelas e Ottawa, que afirmaram que a prorrogação das sanções relacionadas com Cuba pelos EUA viola o direito internacional.

    A indignação do ministro foi causada pela administração Trump, que passou a permitir ações judiciais contra empresas e indivíduos que usam propriedades confiscadas de cidadãos americanos em Cuba.

    Na quarta-feira (17), os EUA anunciaram que, dali a duas semanas, permitiriam que seus cidadãos processassem empresas estrangeiras e indivíduos que fazem negócios em propriedades confiscadas a americanos após a Revolução Cubana de 1959.

    De acordo com altos funcionários americanos, Washington afirmou que não seriam concedidas isenções ao abrigo desta decisão.

    A secretária de Estado adjunta dos EUA, Kimberly Breier, declarou que os EUA continuarão a debater esta questão com a União Europeia e o Canadá e ressaltou que o governo americano certificou cerca de 6 mil reivindicações de propriedades apreendidas em Cuba, em um valor total de aproximadamente US$ 8 bilhões (R$ 31 bilhões).

    Mais:

    Cuba, Nicarágua e Venezuela podem ser próximas vítimas da OTAN, adverte mídia
    Díaz-Canel: Cuba segue firme e decidida diante de agressões dos EUA
    Pompeo acusa Rússia e Cuba de minar democracia na Venezuela
    Tags:
    sanções econômicas, investimentos, Bruno Le Maire, União Europeia, Cuba, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar