04:33 20 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Soldado ucraniano guarda veículos armados (foto de arquivo)

    General afirma que exército ucraniano está à frente dos exércitos da OTAN pela experiência

    © AP Photo / Yevgeny Maloletka
    Europa
    URL curta
    604

    O tenente-general Sergei Naev, das Forças Armadas da Ucrânia, acredita que o exército ucraniano hoje não é muito diferente dos exércitos dos países da OTAN, e até os supera em experiência de combate.

    O tenente-general Sergei Naev, comandante da assim chamada Operação das Forças Conjuntas em Donbass, realizada pelas tropas ucranianas contra as milícias independentistas no leste do país (anteriormente era chamada de Operação Antiterrorista pelo comando ucraniano), considera também que a Ucrânia está perto de entrar na OTAN.

    "O exército ucraniano hoje não é muito diferente dos exércitos dos países da OTAN, e em termos de experiência de combate e em algumas questões está à frente. Mas para aderir à OTAN precisamos de percorrer um certo caminho. Penso que o momento de adesão da Ucrânia à OTAN não está muito longe de nós", disse Naev em uma entrevista à edição Golos Ukrainy (Voz da Ucrânia).

    A Ucrânia está realizando reformas no seu exército para garantir que cumpre as normas da OTAN para aderir à aliança. Em março, a OTAN reconheceu à Ucrânia o estatuto de país que aspira a entrar na aliança e fez uma emenda no seu site sobre a Ucrânia, registrando a mudança na posição oficial da Ucrânia sobre o país querer obter a adesão à OTAN.

    Também em março, o presidente ucraniano Pyotr Poroshenko escreveu uma carta ao secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, pedindo que seja apresentado um plano de ação para adesão da Ucrânia.

    Anteriormente, o ex-secretário-geral da OTAN Anders Fogh Rasmussen disse que a Ucrânia precisaria de cumprir uma série de critérios para aderir à aliança, o que levaria muito tempo a implementar. Os especialistas acreditam que Kiev não poderá lograr a adesão à OTAN nos próximos 20 anos.

    Em junho de 2016 foram adotadas alterações legislativas adicionais, que determinam a adesão à OTAN como objetivo da política externa do Estado. Em dezembro de 2014, a Suprema Rada da Ucrânia já tinha alterado duas leis, renunciando ao estatuto neutro do país.

    Mais:

    Poroshenko promete buscar a 'libertação' da Crimeia se for reeleito na Ucrânia
    Ucrânia: mais de 7 mil mulheres combateram pelas forças de Kiev em Donbass
    EUA não ajudarão caso navios da Ucrânia entrem de novo no estreito de Kerch, segundo fonte
    Tags:
    combate, experiência, exército, general, OTAN, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar