07:41 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente do Conselho Europeu Donald Tusk

    Brexit: inferno tem 'muito espaço' para parlamentares que votaram contra acordo, diz Tusk

    © REUTERS / Yves Herman
    Europa
    URL curta
    201
    Nos siga no

    O presidente do Conselho da UE, Donald Tusk, que no mês passado criticou os arquitetos do Brexit, sugerindo que pode haver "um lugar especial no inferno" para eles, acredita que o lugar do sofrimento eterno é grande o suficiente para também incluir parlamentares britânicos votando contra o acordo.

    A observação inicial amarga sobre o inferno feita por ele visou pessoas que "promoveram o Brexit sem esboçar um plano de como transportá-lo com segurança". Isso causou uma grande agitação entre os participantes e observadores do divórcio dramático da Grã-Bretanha com a União Europeia (UE). O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, observou certa vez que ele não conhecia o inferno, exceto seu emprego atual.

    A questão do inferno e quem dentre os políticos britânicos merece estar de volta retornaram na quinta-feira, quando as duas autoridades europeias anunciaram a uma conferência de imprensa que o sindicato concordou parcialmente com um pedido britânico de adiar o artigo 50 até 22 de maio, desde que o Parlamento do Reino Unido aprove o acordo Brexit na próxima semana. Caso contrário, duraria apenas até 12 de abril.

    Um jornalista perguntou a Tusk se ele vê o inferno um lugar adequado para parlamentares que votam contra o acordo, ao qual o político católico polonês disse: "De acordo com nosso papa, o inferno ainda está vazio. Isso significa que há muito espaço". A coletiva de imprensa foi então encerrada para o riso do público e um tiro de despedida de Juncker: "Não vá para o inferno".

    Tusk provavelmente estava se referindo à controvérsia do ano passado, que aconteceu depois que um jornalista italiano citou erroneamente o papa Francisco dizendo que não havia inferno. O Vaticano teve que refutar a alegação e esclarecer a visão católica sobre o que é o inferno.

    Mais:

    França alerta que pode votar contra novo prazo para Brexit
    Reino Unido aprova pedido de adiamento do Brexit e rejeita novo referendo
    Comissão Europeia lamenta os resultados da votação do acordo Brexit
    Tags:
    inferno, rompimento, diplomacia, brexit, Parlamento britânico, União Europeia, Jean-Claude Juncker, Donald Tusk, Europa, Grã-Bretanha, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar