23:43 18 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Ministério das Relações Exteriores da Bielorrússia

    Bielorrússia convoca embaixador polonês após revisionismo de caso de assassinato em massa

    CC BY-SA 3.0 / Tatiana Matlina / Ministério das Relações Exteriores da Bielorrússia
    Europa
    URL curta
    171

    O embaixador polonês em Minsk, Artur Michalski, foi convocado ao Ministério das Relações Exteriores da Bielorrússia para explicar uma recente decisão das autoridades polonesas de absolver o líder da rebelião anticomunista, Romuald Rajs, acusado de promover assassinatos em massa contra bielorrussos.

    "Esperamos comentários oficiais das autoridades polonesas sobre se esta avaliação das ações de Bury é a posição oficial da Polônia e como ela se ajusta aos passos para construir o [processo de] diálogo, incluindo [a parte] histórica, que os dois lados iniciaram recentemente. O embaixador polonês foi convocado ao Ministério das Relações Exteriores para dar explicações relevantes", informou a Pasta em um comunicado.

    Romuald Rajs, também conhecido sob o apelido de "Bury", foi condenado à morte em 1949, acusado de assassinatos em massa de bielorrussos poloneses.

    No dia 11 de março, o Instituto de Memória Nacional da Polônia (IPN) publicou um comunicado revendo as ações de Rajs e dizendo que as conclusões do instituto anteriores estavam erradas. O IPN afirma que Rajs "não pretendia destruir a comunidade bielorrussa que vive dentro das fronteiras atuais da Polônia".

    De acordo com o instituto, ele foi culpado por "criar uma situação que não conseguia lidar e como resultado disso… as pessoas, que em nenhuma circunstância deveriam ter sofrido, foram mortas".

    Tags:
    Ministério das Relações Exteriores da Bielorrússia, Instituto de Memória Nacional da Polônia, Artur Michalski, Romuald Rajs, Minsk, Bielorrússia, Polônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar