12:32 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 21
    Nos siga no

    Mais duas mulheres britânicas - as irmãs Reema e Zara Iqbal - tiveram seus passaportes revogados após se casarem com jihadistas ligados ao assassinato de reféns ocidentais, informou o The Sunday Times. De acordo com a emissora, as jovens estão em campos separados na Síria, para onde fugiram depois que o grupo começou a ser derrotado.

    As irmãs Iqbal, cujos pais são paquistaneses, deixaram Londres para a Síria em 2013, após se casarem com suspeitos de jihadistas que estavam ligados ao assassinato de reféns ocidentais mortos a tiros diante das câmeras. As mulheres têm cinco filhos com idade até 8 anos. A mais nova deu à luz dois filhos na Síria, para onde viajou grávida de seu segundo filho, enquanto a irmã mais velha deu à luz aos filhos no Reino Unido e na Síria.

    De acordo com a BBC, o Ministério do Interior recusou-se a comentar casos individuais, acrescentando que as decisões de revogar as cidadanias das chamadas "esposas do Daesh" eram “baseadas em evidências”.

    A notícia vem logo após a mais recente revelação envolvendo Shamima Begum, de 19 anos. A jovem fugiu de Londres quando tinha 15 anos e pediu ao secretário do Interior, Sajid Javid para retornar ao país. Begum estava vivendo em um campo de refugiados cuidando do terceiro bebê, após a morte dos dois anteriores. Ela teve a cidadania revogada e sua situação voltou a aparecer nas manchetes do país após a notícia de que o bebê teria morrido.

    A secretária britânica Diane Abbott criticou Sajid Javid por se comportar "vergonhosamente", acusando-o de ser responsável pela morte do menino.

    O ministro não comentou o caso desde a morte do menino, mas teria dito anteriormente que sentia "nada além de simpatia" por crianças "perfeitamente inocentes" nascidas na zona de guerra. O Ministério do Interior aceitava receber a criança, mas Begum não queria ser separada do filho, acometido por uma forte pneumonia três semanas após o nascimento.

    O marido de Begum, um soldado holandês do Daesh chamado Yago Riedijk, está atualmente em uma prisão na Síria.


    * Daesh, também conhecido como Estado Islâmico, é um grupo terrorista banido na Rússia e em muitos outros países.

    Tags:
    Reino Unido, Síria, Londres, Zara Iqbal, Reema Iqbal, Shamima Begum, Sajid Javid, Diane Abbott, Yago Riedijk, Ministério do Interior do Reino Unido, Daesh
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar