01:14 20 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Polícia escolta membro do grupo supremacista branco Ku Klux Klan (arquivo)

    Marcha da 'KKK' rouba a cena em carnaval na Suíça

    © Foto : ANDREW CABALLERO-REYNOLDS / AFP
    Europa
    URL curta
    1310

    Autoridades da Suíça lançaram uma investigação para apurar as ações de um grupo flagrado marchando pela cidade de Brunnen, durante o carnaval, com trajes semelhantes aos usados pela Ku Klux Klan (KKK), informou o 20 Minuten.

    Um vídeo gravado por um espectador mostra cerca de uma dúzia de pessoas vestidas com túnicas brancas com capuzes pontudos, estampados com a sigla "KKK", e o que parece ser a insígnia da Klan, andando pela rua carregando tochas acesas. 

    De acordo com o jornalista Fabian Eberhard, responsável pela divulgação, os indivíduos mostrados nas imagens seriam extremistas de direita e a manifestação teria sido organizada por neonazistas da região.

    Para o advogado especializado em crimes de racismo Daniel Kettiger, entrevistado pelo 20 Minuten, embora o grupo tenha tentado realmente imitar a Ku Klux Klan, seria difícil processar essas pessoas com as leis atuais da Suíça, uma vez que, aparentemente, eles não demonstraram perseguição a nenhuma raça ou etnia específica, apenas se vestiram com as roupas da organização racista norte-americana. 

    Mais:

    Ex-líder da KKK elogia Bolsonaro: 'ele soa como nós'
    Estudantes australianos são investigados por festa em que aparecem usando trajes da KKK
    Estudantes americanos posam para fotos como membros da KKK e fazendo saudação nazista
    Líder da KKK que queria queimar jornalista diz que 'cérebro de negros não se desenvolveu'
    Tags:
    racismo, carnaval, Ku Klux Klan, KKK, Fabian Eberhard, Brunnen, Suíça, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar