04:08 19 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    1311
    Nos siga no

    Autoridades da Suíça lançaram uma investigação para apurar as ações de um grupo flagrado marchando pela cidade de Brunnen, durante o carnaval, com trajes semelhantes aos usados pela Ku Klux Klan (KKK), informou o 20 Minuten.

    Um vídeo gravado por um espectador mostra cerca de uma dúzia de pessoas vestidas com túnicas brancas com capuzes pontudos, estampados com a sigla "KKK", e o que parece ser a insígnia da Klan, andando pela rua carregando tochas acesas. 

    De acordo com o jornalista Fabian Eberhard, responsável pela divulgação, os indivíduos mostrados nas imagens seriam extremistas de direita e a manifestação teria sido organizada por neonazistas da região.

    Para o advogado especializado em crimes de racismo Daniel Kettiger, entrevistado pelo 20 Minuten, embora o grupo tenha tentado realmente imitar a Ku Klux Klan, seria difícil processar essas pessoas com as leis atuais da Suíça, uma vez que, aparentemente, eles não demonstraram perseguição a nenhuma raça ou etnia específica, apenas se vestiram com as roupas da organização racista norte-americana. 

    Mais:

    Ex-líder da KKK elogia Bolsonaro: 'ele soa como nós'
    Estudantes australianos são investigados por festa em que aparecem usando trajes da KKK
    Estudantes americanos posam para fotos como membros da KKK e fazendo saudação nazista
    Líder da KKK que queria queimar jornalista diz que 'cérebro de negros não se desenvolveu'
    Tags:
    racismo, carnaval, Ku Klux Klan, KKK, Fabian Eberhard, Brunnen, Suíça, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar