10:57 25 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    141313
    Nos siga no

    Na semana passada, o Departamento de Estado dos EUA anunciou que Washington havia certificado a autoridade do opositor venezuelano Juan Guaidó para controlar alguns ativos mantidos pelo Federal Reserve Bank de Nova York ou por quaisquer outros bancos segurados pelos EUA.

    De acordo com o legislador português Carlos Paparoni, o Novo Banco do país suspendeu uma transferência de fundos do governo do presidente Nicolás Maduro para os bancos no Uruguai.

    Na semana passada, o líder da oposição venezuelana Juan Guaidó anunciou que pediria à União Europeia que protegesse os bens do país, acrescentando que a nova liderança seria nomeada na Citgo, uma subsidiária da estatal venezuelana PDVSA, que enfrenta as sanções de Washington.

    A crise no país latino-americano aumentou depois que Guaidó se declarou presidente interino da Venezuela na semana passada em um movimento rapidamente reconhecido pelo governo Trump.

    Washington tem pedido à comunidade internacional que faça o mesmo e instando Maduro a se afastar em favor de um "líder legítimo que reflita a vontade do povo venezuelano". Maduro, por sua vez, acusou Guaidó de ser um "fantoche" e criticou os Estados Unidos por orquestrar um golpe.

    Além dos EUA, vários países regionais e europeus, bem como o Canadá e Israel, reconheceram a presidência interina de Guaidó na Venezuela.

    Tags:
    PDVSA, União Europeia, Juan Guaidó, Nicolás Maduro, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar