11:25 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Serviço Aéreo Especial do Reino Unido

    Enfermeira expõe DST de forças especiais britânicas que serviram no exterior

    © flickr.com / ResoluteSupportMedia
    Europa
    URL curta
    141

    Hereford, cidade no oeste do Reino Unido – tem sido o lar do Serviço Aéreo Especial (SAS, na sigla em inglês), a principal unidade das forças especiais britânicas, desde 1950.

    Uma enfermeira aposentada revelou segredos sobre as peripécias sexuais que as forças especiais britânicas arquitetavam em lugares longínquos do mundo.

    Polly Andrews, uma conselheira do Partido Liberal Democrata, deu declarações acaloradas em uma reunião dedicada aos cuidados de saúde em Stirling Lines, na sede Hereford do SAS, ao deixar escapar detalhes de doenças sexualmente transmissíveis que membros das unidades especiais reportavam depois de voltarem de missões perigosas.

    "Eu costumava trabalhar na clínica de doenças sexualmente transmissíveis e tivemos vários pacientes que eram do SAS. Eu me impressionei com o sucesso que tiveram em encontrar parceiros nas mais improváveis condições", afirmou Andrews durante a reunião.

    O SAS participou de missões no Iraque, Afeganistão, Serra Leoa, Síria, Kosovo e Bósnia-Herzegovina nos últimos anos. Os membros do serviço especial também treinam regularmente em Belize, Chipre, Canadá, Austrália e Noruega.

    O pessoal do serviço britânico não é proibido de ter contatos sexuais enquanto está fora do país, mas não é aconselhado a fazer sexo com prostitutas pela possibilidade de ser contagiado com doenças que, consequentemente, pode levar a ser dispensado das funções.

    Mais:

    Bem no alvo: atirador de elite supostamente mata líder do Daesh no Afeganistão
    Reino Unido planeja construir novas bases militares na Ásia e no Caribe
    Mídia: Reino Unido adota estratégia da Guerra Fria para combater 'ameaça' da Rússia
    Tags:
    sexo, contatos, doenças, SAS, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar