17:57 03 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    521
    Nos siga no

    Hoje (15), nos Campos Elísios, no centro da capital francesa, os "coletes amarelos" começaram mais uma ação de protesto contra a atual situação social e econômica no país.

    Algumas centenas de pessoas se juntaram perto de Arco do Triunfo, o acesso ao qual está bloqueado pela polícia. Os agentes de segurança usaram gás lacrimogênio para dispersar os ativistas em protesto, disse uma fonte. Em seguida, os manifestantes dirigiram-se para o Palácio do Eliseu, que também está protegido pela polícia.

    PARIS #15Dezembro — #ColetesAmarelos forçam barreira policial, agentes recorrem a gás lacrimogêneo

    Coletes amarelos se juntam perto do Arco do Triunfo em Paris
    © Sputnik /
    "Coletes amarelos" se juntam perto do Arco do Triunfo em Paris

    Muitos manifestantes levam consigo bandeiras nacionais da França, com a faixa branca substituída pela cor amarela, em homenagem ao seu movimento.

    Agentes de gendarmaria bloqueiam participantes dos protestos nos Campos Elísios
    © Sputnik /
    Agentes de gendarmaria bloqueiam participantes dos protestos nos Campos Elísios

    De acordo com as últimas informações, divulgadas pelo Ministério do Interior do país e citadas pela estação de rádio France Info, os protestos contam com mais de 30 mil participantes em todo o país, inclusive 2,2 mil em Paris. Ao mesmo tempo, o número de detidos na Região Parisiense no decurso da ação de hoje já subiu para 150, comunica a mídia citando fontes na polícia francesa.

    Na manhã de sábado, antes do início do protesto, a polícia aumentou o controle do centro de Paris, tomando sérias medidas de segurança.

    ​Em particular, restringiu o acesso ao Palácio do Eliseu, situado no centro da cidade. Até o momento todas as ruas que levam ao Eliseu estão bloqueadas por carros de polícia e vedações de dois metros de altura. Patrulhas reforçadas estão posicionadas por toda a área.

    Previamente foi também informado que 25 pessoas foram detidas hoje de manhã em toda a Região Parisiense, comunica o canal Cnews, citando as autoridades. 10 pessoas foram detidas em Paris enquanto outras 15 foram retidas nos arredores da capital quando se dirigiram para o centro para tomar parte dos protestos.

    Os "coletes amarelos", que inicialmente eram contra o aumento do preço dos combustíveis e passaram a expressar insatisfação com a situação social no país, começaram a protestar na França em 17 de novembro. As manifestações em massa têm resultado em confrontos entre ativistas e policiais, incêndio de carros, desordem e destruição de lojas.

    Na sequência, o presidente Emanuel Macron anunciou "uma emergência econômica" na França, afirmando que a partir de 2019 o salário mínimo será aumentado em 100 euros [mais de U $ 113] por mês.

    Mais:

    Ministro francês diz que pacote de medidas de Macron pode custar até 10 bilhões de euros
    Macron decreta estado de emergência social e econômica (VÍDEO)
    Economia francesa será prejudicada pelos protestos dos 'coletes amarelos', afirma ministro
    Ministro do Interior francês: situação com 'coletes amarelos' está controlada
    Tags:
    coletes amarelos, conflito social, situação de emergência, protestos, polícia, França, Paris
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar