06:58 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Uma menina refugiada, coberta com um cobertor e resgatada em alto mar, prepara-se para desembarcar um navio-patrulha da Frontex no porto de Mitilene, na ilha de Lesbos, na Grécia (arquivo)

    UE expande autoridade de agência de proteção de fronteiras para deportar migrantes

    © REUTERS / Alkis Konstantinidis
    Europa
    URL curta
    1 0 0

    Os ministros do interior da UE concordaram em dar à agência de proteção às fronteiras da Frontex um escopo mais amplo de cooperação com países terceiros para repatriar migrantes.

    "A UE está melhorando sua política de retorno e sua cooperação com países terceiros como parte de sua abordagem abrangente à migração", disse o Conselho da UE em um comunicado à imprensa.

    As novas regras incluem a possibilidade de "destacamento de equipas de gestão e devolução de fronteiras da Frontex e de operações no território de países terceiros".

    A agência também prestará apoio técnico e operacional aos Estados membros em operações de retorno e os auxiliará na identificação de nacionais de países terceiros e na aquisição de documentos de viagem.

    Os países europeus têm experimentado uma grave crise migratória desde 2015 devido ao afluxo de centenas de milhares de requerentes de asilo que fogem da violência no Oriente Médio e Norte da África. O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, anunciou recentemente que a UE enviaria mais 10.000 guardas de fronteira para lidar com a migração ilegal na fronteira do bloco.

    Tags:
    Frontex, União Europeia, Comissão Europeia, Conselho da UE, Jean-Claude Juncker, Norte da África, Oriente Médio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik