03:18 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente da Ucrânia Pyotr Poroshenko perto de veículos de combate ucranianos

    Forças ucranianas estariam planejando ofensiva até a fronteira russa, informa Donetsk

    © REUTERS / Mikhail Palinchak/Ukrainian Presidential Press Service
    Europa
    URL curta
    19643

    As Forças Armadas ucranianas estariam planejando para início de dezembro uma ofensiva com o objetivo chegar até à fronteira russa, afirma a Milícia Popular de Donetsk.

    Para isso as forças ucranianas estariam posicionando seus sistemas de artilharia, incluindo lança-foguetes Grad, na região de Mariupol, declarou a entidade.

    Segundo o vice-comandante da Milícia Popular da República Popular de Donetsk, Eduard Basurin, é possível notar a preparação de um agrupamento de ataque na região de Novoazovsk, ressaltando que a inteligência de Donbass detectou movimentação das forças ucranianas nas proximidades da linha de demarcação.

    "No momento, na estação de Kostantinovka, na direção de Gorlovka, foi registrada a chegada de 16 peças de artilharia autopropulsada 2S9 Nona-S de 120 mm, dez obuseiros Gvozdika de 122 mm e dez lançadores múltiplos de foguetes Grad."

    A atual operação do Exército ucraniano em Donbass teve início em 2014 com o objetivo de reprimir a revolta dos habitantes de Donetsk e Lugansk que, insatisfeitos com o golpe de Estado ocorrido no mês de fevereiro daquele ano na Ucrânia, declararam sua independência. Apesar dos acordos firmados em Minsk e dos diferentes regimes de cessar-fogo estabelecidos ao longo dos últimos anos, os confrontos entre as partes seguem até hoje na região.

    Mais:

    'Forças ucranianas preparam provocação com armas químicas em Donbass'
    Lei Marcial na Ucrânia não afetará Donbass, diz Poroshenko
    Forças ucranianas atacam área residencial de Donbass com artilharia pesada
    Tags:
    artilharia, veículos blindados, ofensiva terrestre, ofensiva, ataque, República Popular de Donetsk, Donbass
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik