03:56 17 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Britain's Prime Minister Theresa May

    May acusa oposição de traição por propor novo referendo sobre Brexit

    © REUTERS / Toby Melville
    Europa
    URL curta
    120

    Ao admitir a possibilidade de realizar um segundo referendo sobre o Brexit, o Partido Trabalhista está tentando impedir esse processo revelando uma falta de respeito pela vontade do povo, disse a primeira-ministra britânica Theresa May.

    Na quarta-feira, o político trabalhista John McDonnell disse estar confiante de que uma segunda rodada do Brexit seria inevitável se o Parlamento não apoiar a proposta de May sobre os termos da saída da Grã-Bretanha da UE.

    "O que vimos hoje no comentário da McDonnell é a verdadeira posição do Partido Trabalhista que quer frustrar o Brexit, isso seria uma traição e uma falta de respeito pela vontade do povo britânico", disse May.

    Segundo a primeiro-ministra, "o Parlamento já deu aos britânicos a possibilidade de fazer uma escolha, de deixar a UE ou permanecer".

    "As pessoas votaram pela saída e tenho certeza de que os políticos devem cumprir com isso.

    Os líderes de 27 países membros da União Européia, todos menos o Reino Unido, aprovaram no domingo o acordo sobre o Brexit e a declaração política sobre o futuro das relações entre Bruxelas e Londres.

    O próximo passo para um divórcio entre o Reino Unido e a União Europeia, que deve culminar em março de 2019, será a ratificação do pacto pelo Parlamento Britânico e pelo Parlamento Europeu.

    Mais:

    Especialistas respondem se Brexit seria bom ou ruim para a economia brasileira
    União Europeia aprova acordo do Brexit e avisa: não há alternativa
    Luz verde para o Brexit: Espanha e Reino Unido firmam acordo por Gibraltar
    Espanha pede a Londres uma declaração escrita sobre Gibraltar 'para não vetar o Brexit'
    Primeiro-ministro espanhol reitera ameaça de veto ao Brexit
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik