17:03 09 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira ucraniana no telhado da Suprema Rada, em Kiev

    Parlamento ucraniano aprova lei marcial

    © Sputnik / Stringer
    Europa
    URL curta
    Violação da fronteira russa por navios ucranianos (53)
    135

    O parlamento da Ucrânia, a chamada Suprema Rada, aprovou na noite desta segunda-feira uma lei marcial de 30 dias que abrangerá diferentes partes do país, segundo informou a imprensa local.

    A medida atende a um pedido do presidente do país, Pyotr Poroshenko, após um incidente provocado por navios da Marinha da Ucrânia em águas territoriais russas no último domingo, que resultou na detenção das três embarcações ucranianas envolvidas. 

    Além da lei marcial, a Rada também definiu a data de 31 de março de 2019 para a próxima eleição presidencial no país.

    Mais cedo hoje, o Conselho de Segurança da ONU rechaçou a agenda da Rússia sobre o incidente no estreito de Kerch.

    Também nesta segunda-feira, o Serviço Federal de Segurança da Rússia, o FSB, fez circular um vídeo no qual um oficial naval ucraniano admite a natureza provocativa das ações tomadas pela Marinha ucraniana na ocasião. 

    "Eu deliberadamente ignorei os pedidos para parar transmitidos via frequências VHF", disse o capitão de 3ª classe Vladimir Lesovoy, comandante de uma unidade de navio auxiliar na base naval de Yug (Sul) da Marinha ucraniana. "No momento da missão, nós tínhamos armas pequenas e metralhadoras de grande calibre munidas a bordo", explicou, sem especificar o nome do navio em que estava mas destacando que estava apenas cumprindo ordens, como subordinado, de trazer os navios do porto de Odessa para o porto de Mariupol.

    Mais cedo neste dia, o exército ucraniano foi posto em alerta para o combate. A decisão foi tomada após o incidente com três navios ucranianos no estreito de Kerch.

    Embarcações ucranianas apreendidas pela Guarda Costeira russa
    © Foto : Assessoria da Guarda Costeira do Serviço Federal de Segurança russa na República da Crimeia
    Em 25 de novembro, três navios da Marinha ucraniana, Berdyansk, Nikopol e Yany Kapu, violando os artigos 19 e 21 da Convenção da ONU sobre direito marítimo, atravessaram a fronteira da Rússia. Os navios realizaram manobras perigosas durante várias horas sem reagir às exigências das embarcações russas que acompanhavam os navios ucranianos.

    Foi tomada a decisão de usar armas. Os navios ucranianos foram detidos. Durante o incidente, três militares ucranianos ficaram levemente feridos. Eles receberam assistência médica e não correm risco de vida. A Rússia abriu um processo criminal por violação da fronteira.

    Tema:
    Violação da fronteira russa por navios ucranianos (53)

    Mais:

    'Forças ucranianas preparam provocação com armas químicas em Donbass'
    Conselho de Segurança da ONU rechaça agenda da Rússia sobre incidente no estreito de Kerch
    Tags:
    incidente, navios, lei marcial, eleições, Pyotr Poroshenko, Estreito de Kerch, Kiev, Moscou, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik