01:23 12 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Construção do gasoduto Corrente Turca

    Seção submarina do gasoduto Turkish Stream está terminada, diz estatal russa

    © Foto: turkstream.info
    Europa
    URL curta
    8250

    Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan, em uma cerimônia em Istambul, deram a ordem para instalação da última seção submarina do gasoduto Turkish Stream (Corrente Turca).

    Representantes da empresa Gazprom, em particular o chefe da empresa, Alexey Miller, participou do evento no modo de videoconferência.

    "O tubo da Corrente Turca como a junta final foi imersa nas águas do mar Negro", informou ele a partir de bordo do navio de instalação.

    Miller acrescentou que o trabalho está avançando antes do cronograma previsto: antes se planejava completar a construção da parte submersa em dezembro.

    A seção submarina da Corrente Turca segue desde a estação russa de compressores Russkaya, na proximidade de Anapa, pelo fundo do mar Negro, até à costa da Turquia. O comprimento é de mais de 900 quilômetros. O ponto de saída à superfície fica na área da povoação de Kayakoy.

    "Nós estamos presentes em um evento muito importante, que demostra claramente a eficácia da parceria de nossos países na solução dos projetos mais complexos e ambiciosos", disse Putin na cerimônia.

    O presidente russo também observou que a Turkish Stream tem um caráter construtivo e "não está direcionada contra os interesses de ninguém".

    Além disso, Putin agradeceu ao seu colega turco pela vontade política e coragem para realizar o projeto.

    Erdogan, por sua vez, referiu seu significado histórico. "O gasoduto é importante não só para nós, mas também para nossos vizinhos. Planejamos fornecer metade do gás para a Europa, e os países europeus também receberão um novo impulso", recordou o líder turco.

    Presidente da Rússia Vladimir Putin e presidente da Turquia (à esquerda) tomam parte da cerimônia de finalização da construção da seção submarina do gasoduto Turkish Stream, em 19 de novembro de 2018
    © Sputnik / Михаил Климентьев
    Presidente da Rússia Vladimir Putin e presidente da Turquia (à esquerda) tomam parte da cerimônia de finalização da construção da seção submarina do gasoduto Turkish Stream, em 19 de novembro de 2018
    O projeto Turkish Stream prevê a construção de um gasoduto através do mar Negro, que consiste em duas linhas com capacidade de 15,75 bilhões de metros cúbicos cada. A primeira destina-se ao fornecimento de gás aos consumidores turcos, a segunda — aos países do sudeste e do sul da Europa.

    De acordo com o plano, todos os trabalhos deverão ser concluídos em dezembro de 2019. A empresa Gazprom será proprietária de toda a seção offshore do gasoduto. A empresa também assumirá integralmente o financiamento da construção de ambas as linhas. A infraestrutura de transporte de gás na Turquia está sendo construída pela empresa local Botas.

    Mais:

    3 principais projetos da Rússia que lhe permitirão aumentar influência na Europa e Ásia
    Empresa russa Gazprom está pronta para construir Turkish Stream no fundo do mar Negro
    Parlamento da Turquia ratifica acordo com Rússia sobre gasoduto
    Tags:
    Turkish Stream, Corrente Turca, Gazprom, Aleksei Miller, Recep Tayyip Erdogan, Vladimir Putin, Rússia, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik