13:21 11 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    O líder interino da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD), Denis Pushilin, vota durante as eleições na República

    EUA condenam eleições em Donbass e prometem sanções

    © Sputnik / Valery Melnikov
    Europa
    URL curta
    1664

    Na segunda feira (12), os Estados Unidos chamaram de "farsa" as eleições de líderes e parlamentares nas autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e Luhansk, chamando-as de "farsa", segundo palavras da porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Heather Nauert.

    No domingo (11) as duas repúblicas autoproclamadas realizaram eleições para líderes e parlamentares. O comparecimento às urnas em Donetsk chegou a 80,1% dos eleitores, enquanto em Luhansk o número foi de 77%, de acordo com as comissões eleitorais centrais das repúblicas.

    Em Donetsk, o atual líder Denis Pushilin ganhou a eleição com 60,85% dos votos. Já em Luhansk, Leonid Pasechnik, venceu com 68,3%.

    "Os EUA se juntam aos nossos aliados e parceiros europeus na condenação das 'eleições' de 11 de novembro na Ucrânia Oriental, controlada pela Rússia. Nós falamos com uma só voz contra a violação, ontem, da soberania e integridade territorial da Ucrânia", disse Nauert em um comunicado.

    Washington continuará impondo sanções a Moscou até que esta implemente integralmente os acordos de Minsk, afirmou a porta-voz.

    A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, Emmanuel Macron, denunciaram as eleições realizadas em Donbass acusando-as de minar a soberania e a integridade territorial da Ucrânia. As autoridades ucranianas disseram que não reconheceriam os resultados das eleições.

    O Kremlin disse que estava tratando as eleições nas autoproclamadas repúblicas com compreensão, já que essas regiões foram arrancadas e abandonadas pela Ucrânia.

    Mais:

    Drone de ataque da Ucrânia é derrubado em dia de eleições, diz Lugansk
    'Joia da coroa': Ucrânia sonha reaver a Crimeia
    Ucrânia pede posição de G7, UE e EUA sobre eleições nas repúblicas de Donetsk e Luhansk
    'Colapso vai continuar': parlamentar da Ucrânia prediz futuro desagradável para o país
    Tags:
    tensão na Ucrânia, Eleições em Donbass, Departamento de Estado dos EUA, Kremlin, Heather Nauert, Emmanuel Macron, Angela Merkel, Leonid Pasechnik, Denis Pushilin, Washington, EUA, Ucrânia, Rússia, França, Alemanha, República Popular de Donetsk, República Popular de Luhansk, Donbass
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik