19:33 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Soldado do exército e policial em Westminster, Londres

    Forças Armadas britânicas poderão pôr em ação 'plano militar' em caso de Brexit sem acordo

    © AP Photo / Tim Ireland
    Europa
    URL curta
    5317

    As Forças Armadas do Reino Unido estão considerando todos os cenários que podem surgir em caso de saída do país da União Europeia sem um acordo entre as partes.

    Nomeadamente, o Ministério da Defesa do Reino Unido está pronto para prestar apoio aos cidadãos britânicos caso a vida deles seja perturbada pela saída da UE sem um acordo com Bruxelas.

    Estas informações foram divulgadas no domingo (11) pelo ministro da Defesa do Reino Unido, Tobias Ellwood, citado pelo canal Sky News.

    "É dever do chefe do Estado Maior, de fato, do Ministério e da Secretaria de Defesa, considerar todos os cenários, sejam eles vagos, improváveis ou esperados, devemos nos planejar para cada um dos cenários", explicou Ellwood.

    Por esta razão, "planos de contingência estão sendo desenvolvidos" e "as discussões são realizadas" sobre "qual apoio nossas Forças Armadas fornecerão" aos cidadãos que teriam vidas conturbadas por Brexit.

    O Reino Unido está confiante em conseguir chegar a um acordo para a saída da União Europeia, enquanto o país já teria garantido uma série de concessões para que o seu território permanecesse em união aduaneira com a UE. No entanto, entre Londres e Bruxelas ainda permanecem várias discordâncias, bem como entre as figuras políticas principais do próprio Reino Unido.

    Em particular, no início deste ano, após a reunião em Chequers, Boris Johnson e David Davis se demitiram do gabinete em desacordo com a estratégia de May, insistindo que ela estava disposta a ceder muito para Bruxelas. As negociações continuam em um impasse sobre a fronteira na Irlanda do Norte. Um Brexit sem acordo é até agora o cenário mais provável, levando a UE e a Grã-Bretanha a intensificar seus preparativos para tal eventualidade.

    O Reino Unido deixará a União Europeia em março de 2019. No entanto, o prazo pode ser prorrogado se todos os 28 membros da UE aprovarem.

    Mais:

    Reino Unido abrirá grande base permanente no Oriente Médio, afirma imprensa
    Reino Unido e UE avançam em 'áreas-chave' das conversas sobre Brexit, diz ministério
    Mídia: Planos para Brexit naufragam e Theresa May pode enfrentar debandada de secretários
    Crise do Brexit: ministro britânico se demite em forma de protesto contra o acordo
    Conservadores prometem derrubar acordo do Brexit mesmo se isso levar caos à Irlanda
    Tags:
    acordo, cidadãos, plano B, exército, Brexit, Forças Armadas do Reino Unido, União Europeia, Europa, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik